Estamos no mundo, mas não somos do mundo! - Parte 2

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

João 17:15,16

Jesus, na Sua oração pelos discípulos, pediu ao Pai o seguinte:

& 15 Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. 16 Assim como eu não sou do mundo, eles também não são. (Jo.17:15,16 NTLH)

Na semana passada, nós vimos que a Igreja tem cometido um grande erro: quer ser aceita pelo sistema mundano, o qual odeia a Deus, a Jesus, a Palavra de Deus e a própria Igreja. O mundo denomina a Igreja como uma comunidade ou instituição preconceituosa (intolerante).

Então, a bem da verdade, o mundo nunca aceitará a Igreja, que foi criada por Jesus, pois os Seus ensinamentos representam uma ameaça ao seu estilo de vida, o qual se baseia no orgulho, egoísmo e prazeres carnais. Em contraste com o mundo, o estilo de vida da Igreja tem como base o amor a Deus e ao próximo.

A Igreja foi criada por Jesus para ser “o sal e a luz” para o mundo. Isso quer dizer que ela procura ensinar a sociedade sobre uma vida que contém o sabor divino e como preservar essa vida, a fim de agradar ao Criador. Além do mais, ela se mantém firme ao ensinar a Verdade sobre o caráter de Deus (Sua graça, poder misericórdia e justiça), a Sua pureza (espiritual e moral) e os Seus planos para a humanidade neste mundo.

2. O “mundo”, de acordo com as Escrituras Sagradas.

Muitos cristãos, assim como seus líderes, têm uma grande dificuldade em entender sobre como a Bíblia define o mundo. Além disso, existe outra dificuldade: como a Igreja e os cristãos devem se relacionar com ele. Como o mundo deve ser entendido na Bíblia?

  • Como o resultado final da criação do Universo – o Cosmos.
  • Somente como o planeta Terra.
  • Como um conjunto de ideias e comportamentos que provocam a justa ira de Deus e que O entristecem.

2.1. O mundo criado por Deus era bom?

Deus criou o céu e a Terra. Por meio da Sua Palavra, fez existir todas as coisas.

& No começo Deus criou (do nada fez nascer, deu molde ou forma por meio da Sua Palavra – veja Hb.11:3) os céus (Universo, o mundo ou o firmamento como morada das estrelas) e a terra (a Terra – terra ou o mundo dos viventes). (Gn.1:1 NTLH)

Entre os versículos 1 e o 2 no livro de Gênesis, segundo estudiosos, após muitos anos, a Terra se tornou em um caos.

& A terra era um vazio (desolada, lugar de caos), sem nenhum ser vivente (sem o ser humano como o conhecemos), e estava coberta por um mar profundo. A escuridão (uma cor muito escura) cobria (obscurecia, apagava o brilho) o mar, e o Espírito de Deus se movia (pousava, se assentava) por cima da água (a qual era violenta e transitória). (Gn.2:2 NTLH)

O SENHOR passou a remodelar a Terra e tudo o que fez era “bom” (i.e., agradável aos sentidos, excelente, generoso, útil, rico, melhor, correto – cf. Gn.1:10,12,18,21,25,31).

Após ter criado o homem, Deus determinou que o ser humano realizasse certas atividades, a fim de que os propósitos divinos fossem realizados.

& 26 Aí ele disse: — Agora vamos fazer os seres humanos, que serão como nós, que se parecerão conosco (com características similares às de Deus, com o propósito de refletir a glória ou o esplendor do Criador). Eles terão poder (o governo, a administração, o domínio) sobre os peixes, sobre as aves, sobre os animais domésticos e selvagens e sobre os animais que se arrastam pelo chão. 27 "Assim Deus criou os seres humanos; ele os criou parecidos com Deus. Ele os criou homem e mulher" 28 "e os abençoou, dizendo: — Tenham muitos e muitos filhos; espalhem-se por toda a terra e a dominem. E tenham poder sobre os peixes do mar, sobre as aves que voam no ar e sobre os animais que se arrastam pelo chão." (Gn.1:26-28 NTLH)

Portanto, Deus criou o homem (Adão e Eva) para que refletissem a Sua glória (verdade, amor, bondade, poder, misericórdia e justiça) sobre toda a criação e seus filhos, a fim de que a Terra se enchesse com o Seu esplendor.

Deus não criou um grande número de pessoas, mas criou Adão e Eva, e os abençoou com fecundidade e ordenou que se multiplicassem. Enfim, Deus viu que tudo o que havia criado era muito bom, ou, (segundo o idioma hebraico), extremamente agradável, apropriado, valioso e útil ao homem. (cf. Gn.1:10,12,18,21,25,31) Ao dizer essas palavras, Deus estava celebrando a Sua criação e a beleza dela. O SENHOR fez tudo o que fez para o homem.

O mundo, segundo a criação de Deus, foi feito para o prazer do homem. A beleza e o esplendor do mundo atraíam o ser humano! O mundo foi divinamente criado para atrair ou para chamar a atenção do ser humano para si. Tudo o que Deus fez foi para a alegria e o prazer do homem. Então, o mundo que Deus fez era bom! O Universo era bom e a Terra era muito boa!

2.2. Tudo o que Deus criou é bom, mas nada do que Ele fez é perfeito.

Deus é “Perfeito” (i.e., impecável, sem falhas, completo, absoluto). A criação divina não pode concorrer com o Criador, pois só Ele é Deus!

& "Lembrem (aprendam a conhecer e distinguir) que o SENHOR é Deus (somente Ele é Deus). Ele nos fez (e não a nós mesmos), e nós somos dele; somos o seu povo, o seu rebanho (apascentados, dirigidos ou pastoreados por Ele)." (Sl.100:3 NTLH)

O nosso dever como filhos de Deus é promover a Sua glória (Seu esplendor, grandeza e soberania) em todo o mundo (nas diferentes áreas de nossas vidas), através dos nossos pensamentos e ações.

& Portanto, quando vocês comem, ou bebem, ou fazem qualquer outra coisa, façam tudo para (tenham como propósito ou finalidade expressar, mostrar) a glória de Deus. (1 Co.10:31 NTLH)

O que é imperfeito (o homem) tem a tendência de achar que é perfeito. Então, o ser humano precisa ser provado, para conhecer os seus limites. Tanto o Universo como toda a natureza manifestam a glória de Deus. (cf. Sl.19:1, Rm.1:20)

& O céu anuncia (mostra, proclama, relata, enumera, transmite a mensagem sobre) a glória de Deus e nos mostra aquilo que as suas mãos fizeram. (Sl.19:1 NTLH)

O apóstolo Paulo diz:

& Desde que Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua natureza divina, têm sido vistas claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, portanto, eles não têm desculpa nenhuma. (Rm.1:20 NTLH)

O profeta Isaías disse:

& 20 Serei louvado pelos animais selvagens, pelos chacais e pelos avestruzes. Pois farei com que jorrem fontes no deserto e com que rios corram pelas terras secas, para dar de beber ao meu povo escolhido. 21 Este é o povo que criei para que fosse meu a fim de que desse louvores ao meu nome. (Is.43:20,21 NTLH)

Nós somos o povo de Deus, criados para o louvor do Nome de Deus, mas temos falhado nessa tarefa! Nós fomos criados para expressar a Sua grandeza, mas nos afastamos Dele! Nós conhecemos a nossa missão, mas não a aceitamos porque nos enchemos de orgulho e de egoísmo. Nós nos tornamos tolos e amaldiçoamos o mundo que foi feito bom.

Paulo fala sobre o procedimento dos seres humanos afastados de Deus:

& 21 Eles sabem quem Deus é, mas não lhe dão a glória que ele merece e não lhe são agradecidos. Pelo contrário, os seus pensamentos se tornaram tolos, e a sua mente vazia está coberta de escuridão. 22 Eles dizem que são sábios, mas são tolos. 23 Em vez de adorarem ao Deus imortal, adoram ídolos que se parecem com seres humanos, ou com pássaros, ou com animais de quatro patas, ou com animais que se arrastam pelo chão. 24 Por isso Deus entregou os seres humanos aos desejos do coração deles para fazerem coisas sujas e para terem relações vergonhosas uns com os outros. 25 Eles trocam a verdade sobre Deus pela mentira e adoram e servem as coisas que Deus criou, em vez de adorarem e servirem o próprio Criador, que deve ser louvado para sempre. Amém! (Rm.1:21-25 NTLH)

Muitos cristãos não são adoradores de ídolos, porém, não é difícil notar como têm trocado a verdade pela mentira em muitos aspectos (alguns já mencionados na meditação anterior). Deus deve ser louvado através dos nossos cânticos, entretanto, o louvor verdadeiro que damos ao SENHOR deve estar na nossa vida de obediência e compromisso com Ele e Seus planos.

Assim como o homem entregou este mundo a Satanás, pouco a pouco, estamos tirando a Igreja de Seu Dono (Jesus) para entregá-la nas mãos do “Inimigo”. Paulatinamente, a Igreja está se tornando mundana, por meio das nossas práticas e métodos. Que Deus abra os nossos olhos!

Continuaremos na próxima semana, se Deus permitir.

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail