Prepare-se para a volta de Jesus! - Parte 26: Valorize a sua unidade com Cristo

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

1 Tessalonicenses 5:16-21

Texto Bíblico:

& 16 Estejam sempre alegres, 17 orem sempre 18 e sejam agradecidos a Deus em todas as ocasiões. Isso é o que Deus quer de vocês por estarem unidos com Cristo Jesus. 19 Não atrapalhem a ação do Espírito Santo. 20 Não desprezem as profecias. 21 Examinem tudo, fiquem com o que é bom 22 e evitem todo tipo de mal. (1 Ts.5:16-21 NTLH)

Nós cremos que Jesus voltará! Ansiamos pela Sua volta, a fim de arrebatar a Igreja aos Céus, a nossa última morada. (veja Jo.14:2) Aquele que se prepara para a volta de Jesus deseja ardentemente a sua estada final na Eternidade, pois essa é a promessa de Jesus àqueles que Nele creem.

No nosso texto base, o apóstolo Paulo expressa 7 características que devem estar presentes na vida daqueles que estão unidos com Cristo. Portanto, aquele que está unido com Jesus Cristo,

  • Sempre expressa extrema alegria;
  • Ora sempre – não desiste de oferecer orações;
  • Expressa gratidão em todas as ocasiões;
  • Não atrapalha ou apaga a ação do Espírito Santo – a influência divina;
  • Não despreza as profecias – as mensagens sobre os propósitos futuros de Deus;
  • Examina tudo e fica com o que é bom – louvável a Deus e útil ao próximo;
  • Evita ou se abstém de todo tipo de mal – o que põe em risco a fidelidade (fé) em Deus.

1. Valorize a sua unidade com Cristo.

Essa unidade tem o sentido de “em Cristo” ou “por meio de Cristo”. O que a expressão usada por Paulo “unidos com Cristo” quer dizer? Ela indica posicionamento em um determinado lugar com a finalidade de repousar ou descansar. Em um sentido mais amplo: íntima união de coração, de mente e propósito. Nós podemos entender melhor a ideia quando observamos as palavras de Jesus em João 15:1-6:

& 1 Jesus disse: — Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai é o lavrador. 2 Todos os ramos que não dão uvas ele corta (rejeita, afasta), embora eles estejam em mim. Mas os ramos que dão uvas ele poda (limpa a sujeira ou a impureza) a fim de (com a vontade ou desejo de) que fiquem limpos e dêem mais uvas ainda. 3 Vocês já estão limpos (podados, livres dos desejos corruptos, do que é falso ou impuro) por meio dos ensinamentos que eu lhes tenho dado. 4 Continuem unidos comigo, e eu continuarei unido com vocês. Pois (a razão divina – porque), assim como o ramo só dá uvas quando está unido com a planta, assim também vocês só podem dar fruto se ficarem unidos comigo. 5 — Eu sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido comigo e eu com ele, esse dá muito fruto porque sem mim vocês não podem fazer nada. 6 "Quem não ficar unido comigo será jogado fora e secará; será como os ramos secos que são juntados e jogados no fogo, onde são queimados." (Jo.15:1-6 NTLH)

Segundo as palavras ou o ensinamento de Jesus, uma pessoa pode estar Nele, mas não em uma íntima união de coração, de mente e propósito. (v.2ª) Essa pessoa encontrou algum descanso em Cristo, mas não o propósito de estar Nele. Apesar de estar em Cristo, é infrutífera, e o seu estado não glorifica a Deus. Ela gosta de Jesus, mas não tem prazer em viver para os Seus propósitos. (vs.2b-5)

Esse tipo de pessoa não se entrega aos propósitos de Deus por meio de Cristo, porque ainda mantém impurezas e não permite o trabalho do “Lavrador” (Deus) na sua vida. Segundo o texto, ela é “rejeitada ou afastada”, jogada fora, secará e, juntada a outros “ramos” secos, será consumida pelo fogo! (v.6). Por outro lado, aquele que se mantém “unido com Cristo” (de coração, de mente e propósitos), dará muito fruto e, como já vimos, esse é o propósito divino ao nos unir com Jesus.

Para entendermos isso, nós precisamos voltar ao livro de Gênesis 1:27,28:

& 27 "Assim Deus criou os seres humanos; ele os criou parecidos com Deus (para refletirem a Sua imagem e propósitos, a Sua Pessoa – caráter e mente). Ele os criou homem e mulher" 28 "e os abençoou, dizendo: — Tenham muitos e muitos filhos; espalhem-se por toda a terra e a dominem (encham a Terra e a mantenham sob os propósitos divinos). (...)." (Gn.1:27,28 NTLH)

A criação do homem e da mulher se deu no Jardim do Éden, e onde eles estavam quando o SENHOR os abençoou e lhes deu a ordem para terem muitos filhos e se espalharem por toda a Terra? No Éden! Nós sabemos que a palavra “Éden” significa “prazer, delícia, deleite, regozijo, alegria, atraente” e, portanto, a maior definição bíblica que podemos dar a esse termo é “JESUS”! Jesus é a nossa verdadeira alegria e o nosso maior prazer!

Adão e Eva deveriam ter muitos filhos ou se multiplicarem no Éden e, desse modo, expandi-lo pela Terra, a fim de que, pelo trabalho do homem, ela se mantivesse sob os propósitos de Deus. Porém, onde o casal gerou os seus descendentes? Fora do Éden – no mundo! Por que as coisas aconteceram desse modo? Porque o primeiro casal perdeu a sua unidade (de coração, de mente e propósitos) com Deus, devido à impureza e desobediência. Eles se sujaram com o pecado e foram afastados do Éden (metaforicamente, de Jesus Cristo).

Agora, eles não podiam mais voltar ao Éden por esforço próprio, pois tanto o Jardim como a “Árvore que dava a Vida” estavam protegidos por querubins (uma classe de anjos). Tanto Adão como Eva não deram valor à unidade com Deus e à sua permanência no Jardim do Éden, e foram lançados fora do deleite ou das delícias divinas.

Agora, eles teriam que aprender a viver pela fé em Deus, para que o Éden estivesse “dentro deles” e, desse modo, obedecessem ao SENHOR no “mundo”. Por terem rejeitado o “deleite físico” de Deus, agora teriam que desejá-lo espiritualmente em seu interior.

Além do mais, o casal teria que ensinar à sua descendência como ter prazer em Deus e conduzi-la a ter o Éden (Jesus) no interior de suas vidas, a fim de dar prazer a Deus e desfrutar da Sua alegria.

Nós somos descendentes de Adão e Eva e fomos gerados no mundo – fora do Éden ou de Cristo. Nós nascemos em um ambiente pecaminoso, afastados do deleite divino. Então, em algum momento de nossas vidas, nós ouvimos a mensagem do Evangelho – a “boa notícia divina” de que tínhamos a oportunidade de termos Jesus (Éden) dentro de nós, e aceitamos a Sua mensagem.

A mesma missão que Adão recebeu de amar a Deus e ensinar as pessoas sobre como possuir o deleite divino, nós também recebemos de Jesus – “Ame (acolha com alegria) ao SENHOR, seu Deus... Ame os outros como você ama a você mesmo”. (cf. Mt.22:37-39)

Posicionados em Cristo, nós somos chamados por Deus para multiplicarmos e enchermos toda a Terra, para que a imagem de Deus se espalhe, porém, não somos chamados para dominar a Terra, mas para abençoar aqueles que vivem afastados do SENHOR, por meio de Cristo.

Quando Deus chamou a Abraão, um homem que se alegrava em Deus e que tinha dentro de si o prazer divino, a ele o SENHOR disse:

& Os seus descendentes se tornarão uma nação grande e poderosa, e por meio dele eu abençoarei todas as nações da terra. (Gn18:18 NTLH)

A descendência de Abraão foi a nação de Israel e, por meio dela, Deus abençoaria toda a Terra. Porém, o que Israel fez? Fechou-se em si mesma e, em vez de abençoar as pessoas, as amaldiçoou com um comportamento fanático, egoísta e cheio de orgulho nacional. Israel deixou de entender o propósito da sua criação. No entanto, de Israel, veio Jesus. Ele veio para dar ao mundo o que Israel não deu – a bênção de Deus, a salvação e a vida eterna. Israel não entendeu a vinda do “Filho da Promessa” (cf. Gn.3:15,16) e rejeitou Jesus.

Jesus, então, chama homens e mulheres de todos os povos, e forma a Igreja, a fim de que ela levasse ao mundo a bênção divina, o Éden (Jesus), rejeitado pelo Seu próprio povo (como fez Adão e Eva). Pela minha modesta observação, a Igreja, aos poucos, vem rejeitando o seu propósito de estar em Cristo e tem se transformado em casas de shows, clínicas terapêuticas, casa de diversões, alegrias e danças, um instrumento de enriquecimento da sua liderança etc.

Infelizmente, a Igreja está perdendo a sua unidade com Cristo, ou seja, a sua união de coração, de mente e de propósito em Jesus! Muitos dizem que haverá um grande avivamento mundial, porém, eu acredito que Deus promoverá uma grande correção mundial, a qual será a última chance para a Igreja se arrepender da sua mornidão. (cf. Ap.3:14-22 – a Igreja de Laodiceia)

Muitos me perguntam: “Por que o mundo está entrando cada vez mais para dentro da Igreja?” Para responder a essa pergunta, eu faço uso do que disse Jeremias:

& "— Eu, o SENHOR, gostaria de reunir o meu povo como o lavrador ajunta as suas colheitas. Mas eles são como parreiras sem uvas e como figueiras sem figos; até as suas folhas secaram. Por isso, eu deixei que os estrangeiros tomassem o país." (Je.8:13 NTLH)

O mesmo problema que aconteceu com Israel está acontecendo com a Igreja, e um grande número de líderes cristãos não está disposto a observar esse fato. Deus deu uma ordem a Adão para que cuidasse do Éden, mas ele não cuidou e não se multiplicou a partir do Jardim. Deus deu uma ordem a Israel para que abençoasse as nações, porém, eles não obedeceram a Deus, mas antes, se tornaram infrutíferos e secos. (cf. Lc.13:6-9) A Igreja, aos poucos, está cometendo o mesmo erro de Israel.

Jesus veio e deu grande prazer a Deus. Ele formou a Igreja e deu a ela uma missão no mundo, mas, aos poucos, vai se afastando dos propósitos divinos, no que se refere à sua chamada.

& “Portanto, se vocês têm ouvidos para ouvir, então ouçam o que o Espírito de Deus diz às igrejas. “Aos que conseguirem a vitória eu darei o direito de comerem da fruta da árvore da vida, que cresce no jardim de Deus.” (Ap.2:7 NTLH)

Adão perdeu a verdadeira vida no Jardim de Deus, mas os que vencerem a si mesmos e o mundo por meio de Jesus e de Seu Evangelho, serão conduzidos a desfrutarem das delícias de Deus no Seu novo “Jardim” nos Céus!

A minha esperança é que Deus abra os nossos olhos para que valorizemos a nossa unidade com Cristo e, desse modo, entendamos as razões de estarmos em união com Ele, pois aquele que se prepara para a volta de Jesus precisa guardar essas coisas no coração, pois estamos vivendo os últimos dias neste mundo. Que eu as guarde! Que nós as guardemos!

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail