Prepare-se para a volta de Jesus! - Parte 6: Toda liderança cristã deve ser avaliada

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

1 Tessalonicenses 2:7-12

Texto Bíblico:

& 7 No entanto, tínhamos o direito de exigir de vocês alguma coisa, por sermos apóstolos de Cristo. Mas, quando estivemos com vocês, nós fomos como crianças, fomos como uma mãe ao cuidar dos seus filhos. 8 Nós os amávamos tanto, que gostaríamos de ter dado a vocês não somente a boa notícia que vem de Deus, mas até mesmo a nossa própria vida. Como nós os amávamos! 9 Irmãos, vocês com certeza lembram de como trabalhamos e lutamos para ganhar o nosso sustento. Trabalhávamos de dia e de noite a fim de não sermos uma carga para vocês, enquanto anunciávamos a vocês a boa notícia que vem de Deus. 10 Vocês são nossas testemunhas e Deus também de que o nosso comportamento entre vocês que creram foi limpo, correto e sem nenhuma falha. 11 Vocês sabem que tratamos cada um como um pai trata os seus filhos. 12 Nós os animamos e aconselhamos para que vocês vivessem de uma maneira que agrade a Deus, que os chama para terem parte no seu Reino e na sua glória. (1 Ts.2:7-12 NTLH)

O apóstolo Paulo continua falando sobre a importância de realizar o trabalho de Deus com pureza de coração. Esse texto não está nas Sagradas Escrituras por acaso, mas, através dele, o Espírito Santo nos dá a capacidade de avaliarmos as intenções daqueles que ocupam funções de liderança na Igreja do SENHOR e na nossa também.

Na semana passada nós vimos que:

  • A liderança executa o seu trabalho espiritual, a fim de que aqueles que recebem a Cristo passem a gerar frutos espirituais.
  • A liderança não interrompe o seu trabalho espiritual, mesmo diante de perseguições.
  • A liderança cristã não executa o seu trabalho espiritual para obter benefícios pessoais.

A maneira como o apóstolo Paulo executou o seu trabalho deve servir de modelo a todos os que ocupam alguma função de liderança.

1. A liderança motiva os cristãos a viverem de modo que agrade a Deus. (v.12)

& 12 Nós os animamos e aconselhamos para que vocês vivessem de uma maneira que agrade a Deus, que os chama (chamando) para terem parte no seu Reino e na sua glória. (NTLH)

2. A liderança cristã deve se assemelhar ao comportamento de uma mãe responsável e cuidadosa. (vs.7,8)

& 7 No entanto, tínhamos o direito de exigir de vocês alguma coisa, por sermos apóstolos de Cristo. Mas, quando estivemos com vocês, nós fomos como crianças (bondosos, carinhosos, acolhedores), fomos como uma mãe ao cuidar (com carinho) dos seus filhos. 8 Nós os amávamos tanto, que gostaríamos de ter dado a vocês não somente a boa notícia que vem de Deus, mas até mesmo a nossa própria vida. Como nós os amávamos!

Em vez de exigir daqueles cristãos alguma coisa, o apóstolo Paulo se doava a eles e, de fato, ele se parecia a uma mãe carinhosa que cuida dos seus filhos. Cuidar de crianças exige tempo e energia, e ele se mostrou paciente para com aqueles cristãos, pois o amor é paciente. (cf. 1 Co.13:4)

A mãe que amamenta seu filho oferece parte da sua própria vida a ele, pois ela ingere alimentos que se transformam no leite que alimenta seus filhos. A mãe responsável e cuidadosa jamais dará o alimento errado à sua criança.

Observemos o conselho do apóstolo Pedro:

& 1 Portanto, abandonem tudo o que é mau, toda mentira, fingimento, inveja e críticas injustas. 2 Sejam como criancinhas recém-nascidas, desejando sempre o puro leite espiritual, para que, bebendo dele, vocês possam crescer e ser salvos. 3 Pois, como dizem as Escrituras Sagradas: “Vocês já descobriram por vocês mesmos que o Senhor é bom.” (1 Pe.2:1-3 NTLH)

Além do mais, a mãe responsável e cuidadosa protege os seus filhos. Há um relato na Bíblia, (cf. 1 Re.3:16-28) em que o Rei Salomão descobriu qual mulher era a mãe verdadeira de uma criança. Duas mulheres diziam ser a mãe verdadeira de uma criança, então, Salomão pediu que cortassem a criança ao meio e que cada uma delas ficasse com uma das partes da mesma. Porém, a mãe verdadeira, para proteger a sua criança, implorou ao rei para que não fizesse aquilo, mas que entregasse a criança à outra mulher, que ficou em silêncio. Ficou claro que a mãe verdadeira era aquela que não desejou a morte da sua criança.

3. A liderança cristã não procura se tornar um peso à igreja. (v.9)

& 9 Irmãos, vocês com certeza lembram de como trabalhamos e lutamos para ganhar o nosso sustento. Trabalhávamos de dia e de noite a fim de não sermos uma carga para vocês, enquanto anunciávamos a vocês a boa notícia que vem de Deus. (NTLH)

O apóstolo Paulo, mais tarde, usa o seu exemplo para envergonhar os cristãos preguiçosos da igreja de Tessalônica.

& 6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, ordenamos a vocês que se afastem de todos os irmãos que vivem sem trabalhar e que não seguem os ensinamentos que demos a eles. 7 Vocês sabem muito bem que devem seguir o nosso exemplo, pois não temos vivido entre vocês sem trabalhar. 8 "Não temos recebido nada de ninguém, sem pagar; na verdade trabalhamos e nos cansamos. Trabalhamos sem parar, dia e noite, a fim de não sermos um peso para nenhum de vocês." (2 Ts.3:6-8 NTLH)

4. A liderança cristã deve exercer o seu trabalho com retidão de caráter e comportamento. (v.10)

& 10 Vocês são nossas testemunhas e Deus também de que o nosso comportamento entre vocês que creram foi limpo, correto e sem nenhuma falha. (NTLH)

Os cristãos tessalonicenses eram testemunhas de que o apóstolo Paulo vivia de modo exemplar em todos os sentidos. Nenhum membro daquela igreja poderia acusá-lo de ser um mau exemplo. Paulo vivia de modo piedoso, ou seja, ele cumpria, com todo zelo, as funções que Deus lhe conferiu.

5. A liderança cristã deve se assemelhar ao trabalho de um pai responsável pela sua família. (v.11)

& 11 Vocês sabem que tratamos cada um como um pai trata os seus filhos. (NTLH)

O apóstolo Paulo dava conselhos, animava e admoestava os cristãos novos de Tessalônica.

Todo filho precisa de conselhos e dá-los não é um trabalho fácil, mas é gratificante e glorifica a Deus. Animar é o mesmo que encorajar a aprimorar-se nas coisas de Deus, pois todo pai sabe o quanto uma criança desanima facilmente. O pai não vive mimando o filho, mas o incentiva a sempre tentar mais uma vez. Admoestar não é ralhar ou repreender severamente a criança, mas é sentar-se e compartilhar com ela o seu testemunho pessoal com o SENHOR.

Assim como um pai deseja se orgulhar dos seus filhos, Deus deseja ser glorificado pela vida dos Seus. O ministério cristão deve ser avaliado mediante a tarefa de ensinar os filhos de Deus a andarem de modo digno da vocação divina, para a qual foram chamados. (cf. Ef.4)

Toda liderança deve ser avaliada pelos procedimentos apostólicos corretos. Caso ela não seja mensurada ou julgada, os cristãos nunca conhecerão a verdadeira razão de suas vidas em Cristo Jesus sobre a Terra, e muito menos, o seu destino.

A verdadeira liderança cristã se esforça para abrir os olhos do povo de Deus a tudo o que o SENHOR desaprova, ou seja, a afastar-se dos caminhos pecaminosos.

& 1 O SENHOR Deus tem uma acusação a fazer contra o povo que vive neste país. Escutem, israelitas, o que Deus está dizendo: — Não há sinceridade, não há bondade, e ninguém neste país quer saber de Deus. 2 Juram falso, mentem, matam, roubam e cometem adultério. Os crimes e os assassinatos aumentam. 3 Por isso, a terra ficará seca, e tudo o que vive nela morrerá. Morrerão os animais, as aves e até os peixes. 4 O SENHOR Deus diz: — Não acusem nem repreendam o meu povo. A minha acusação é contra vocês, sacerdotes. 5 Dia e noite, vocês andam sem rumo, e os profetas fazem o mesmo. Vou acabar com Israel, a mãe de vocês. 6 "O meu povo não quer saber de mim e por isso está sendo destruído. E vocês, sacerdotes, também não querem saber de mim e esqueceram as minhas leis; portanto, eu não os aceito mais como meus sacerdotes, nem aceitarei os seus filhos como meus sacerdotes." 7 "— Quanto maior é o número de sacerdotes, maior também é o número de pecados que cometem; por isso vou fazer a glória deles virar desgraça." 8 Eles ganham a vida à custa dos pecados do povo e por causa disso querem que o povo peque. 9 Portanto, os sacerdotes sofrerão o mesmo castigo que vou fazer cair sobre o meu povo. Vou castigá-los, e eles terão de pagar pelo mal que fizeram. (Os.4:1-9 NTLH)

A minha esperança é que todos nós reconheçamos acerca da nossa responsabilidade de cuidar da Obra de Deus sobre a Terra, a fim de não sofrermos o castigo divino. Então, é nosso dever atentar ao modo como a Igreja do SENHOR está sendo conduzida pela liderança, pois ela deve exercer o seu trabalho com pureza de coração.

Portanto, o povo que se prepara para a volta de Jesus não aceita uma liderança sem retidão de caráter e comportamento adequado; antes, anseia por líderes que lhe ensinem como alcançar o coração de Deus!

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail