Prepare-se para a volta de Jesus! - Parte 5: Aprendendo com o testemunho apostólico

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

1 Tessalonicenses 2:1-6

Texto Bíblico:

& 1 Vocês sabem muito bem, irmãos, que a nossa visita não ficou sem proveito. (veja 1 Ts.1:5-9) 2 Sabem também como fomos maltratados e insultados na cidade de Filipos, antes de chegarmos aí em Tessalônica. Fomos muito combatidos, mas o nosso Deus nos deu coragem para anunciar a vocês a boa notícia que vem dele. (veja At.16:22-24; 17:1-5) 3 "Aquilo que anunciamos a vocês não se baseia em erros ou em má intenção; e também não tentamos enganar ninguém." (veja Mt.24:4) 4 Pelo contrário, sempre falamos como Deus quer que falemos, porque ele nos aprovou e nos deu a tarefa de anunciar o evangelho. Não queremos agradar as pessoas, mas a Deus, que põe à prova as nossas intenções. (veja Gl. 1:10) 5 Pois vocês sabem muito bem que não usamos palavras bonitas para enganar vocês, nem procuramos tapear vocês para conseguir dinheiro. Deus é testemunha disso. (veja Rm. 1:9; 9:1) 6 Nunca procuramos elogios de ninguém, nem de vocês nem de outros. (1 Ts.2:1-6 NTLH)

Ao lermos este texto de 1 Tessalonicenses 2:1-6, que nós percebamos que os motivos do apóstolo Paulo ao pregar o Evangelho eram puros. Portanto, não havia impureza na sua pregação nem contaminação humana, ou seja, opiniões pessoais. Paulo ensinava de acordo com a vontade e a propósitos de Deus. Paulo anunciava a Palavra de Deus sem nenhum interesse humano.

A pergunta que eu faço é: Por que Paulo trabalhou pelo Evangelho ou para Deus dessa maneira? Porque aquele que é chamado para fazer o trabalho do Evangelho, deve fazê-lo com responsabilidade, com temor a Deus, ensinar a Igreja sobre a importância de fazer a vontade do SENHOR sobre a Terra e prepará-la para viver na eternidade, ao lado do Eterno.

As ações do apóstolo Paulo para com os cristãos em Tessalônica tinham como objetivo conduzi-los à Verdade, a uma vida que honrasse a Deus.

1. O testemunho de Paulo ensina que a pregação do Evangelho não deve ficar sem proveito. (v.1)

& 1 Vocês sabem muito bem, irmãos, que a nossa visita não ficou sem proveito. (NTLH)

A pregação do Evangelho deve gerar, por meio dos que recebem Jesus em suas vidas, frutos espirituais, os quais honram a Deus e expandem o Seu Reino sobre a Terra. Relembremos as palavras de Paulo em 1 Ts.1:5-9:

& 5 Pois temos anunciado o evangelho a vocês não somente com palavras, mas também com poder, com o Espírito Santo e com a certeza de que esta mensagem é a verdade. Vocês sabem de que maneira nos comportamos no meio de vocês, para o próprio bem de vocês. 6 E vocês seguiram o nosso exemplo e o exemplo do Senhor Jesus. Embora tenham sofrido muito, vocês receberam a mensagem com aquela alegria que vem do Espírito Santo. 7 Desse modo vocês se tornaram um exemplo para todos os cristãos das províncias da Macedônia e da Acaia. 8 Pois a mensagem a respeito do Senhor partiu de vocês e se espalhou pela Macedônia e pela Acaia, e as notícias sobre a fé que vocês têm em Deus chegaram a todos os lugares. Portanto, sobre isso não é preciso falarmos mais nada. 9 Todas as pessoas desses lugares falam da nossa visita a vocês e contam como vocês nos receberam bem e como vocês deixaram os ídolos para seguir e servir ao Deus vivo e verdadeiro. (1 Ts.1:5-9 NTLH)

O povo ou a pessoa que se prepara, tanto para a eternidade como para a volta de Jesus, é aquele que produz frutos espirituais. Esses frutos provêm das seguintes atitudes:

  • Amarmos a Deus e ao próximo.
  • Evangelismo – ensinando as pessoas sobre como elas podem se aproximar de Deus, por meio Cristo e do arrependimento.
  • Ensino intenso – mantendo as pessoas em Deus por meio do discipulado cristão.
  • Compromisso intenso para fortalecer a Igreja e expandi-la sobre a Terra, por meio do que vimos acima.

2. O testemunho de Paulo os ensinou que o Cristianismo não isenta o seguidor de Cristo de sofrimentos. (v.2)

& 2 Sabem também como fomos maltratados e insultados na cidade de Filipos, antes de chegarmos aí em Tessalônica. Fomos muito combatidos, mas o nosso Deus nos deu coragem para anunciar a vocês a boa notícia que vem dele. (NTLH)

Vamos ler o que Paulo sofreu em Filipos (cf. At.16:22-24), antes de chegar em Tessalônica.

& 22 Aí uma multidão se ajuntou para atacar Paulo e Silas. As autoridades mandaram que tirassem as roupas deles e os surrassem com varas. 23 Depois de baterem muito neles, as autoridades jogaram os dois na cadeia e deram ordem ao carcereiro para guardá-los com toda a segurança. 24 Depois de receber essa ordem, o carcereiro os jogou numa cela que ficava no fundo da cadeia e prendeu os pés deles entre dois blocos de madeira. (At.16:22-24 NTLH)

Gostamos de pregar sobre o tremor de terra que abalou a cadeia, onde Paulo e Silas foram presos e como Deus os libertou dos grilhões que os prendiam a blocos de madeira. Porém, antes do milagre, eles sofreram e, com a bênção da libertação dos grilhões, eles receberam a incumbência divina de fazerem o trabalho cristão na casa do carcereiro.

Toda pessoa que é ou foi abençoada por Deus e O reconhece como a fonte de toda bênção, se comprometerá no serviço cristão, a fim de produzir frutos espirituais, mesmo que tenha de sofrer. Depois de Filipos, o apóstolo Paulo vai para Tessalônica, e o que ele enfrentou nessa cidade?

& 1 Paulo e Silas passaram pelas cidades de Anfípolis e Apolônia e chegaram a Tessalônica, onde havia uma sinagoga. 2 Conforme o seu costume, Paulo foi lá e nos três sábados seguintes falou sobre as Escrituras Sagradas com as pessoas que estavam ali na sinagoga. 3 Paulo lhes explicava e provava que o Messias precisava sofrer e que, depois de morrer, tinha de ressuscitar. Ele dizia: — Este Jesus que estou anunciando a vocês é o Messias. 4 Paulo e Silas conseguiram convencer disso algumas daquelas pessoas, as quais se juntaram a eles. Um grande número de não-judeus convertidos ao Judaísmo e muitas senhoras da alta sociedade também se juntaram ao grupo. 5 Mas os judeus ficaram com inveja. Eles foram buscar alguns homens maus entre os malandros das ruas e formaram um grupo de desordeiros. Estes fizeram muita confusão na cidade e atacaram a casa de Jasão, procurando Paulo e Silas a fim de os levar para o meio do povo. (At.17:1-5 NTLH)

Em Tessalônica, Paulo também é perseguido por religiosos invejosos, que contra ele falavam mentiras, dizendo que o apóstolo provocava desordens por onde passava e que precisava ser detido.

Portanto, aquele que se prepara para a volta de Jesus não deve temer perseguições, injúrias e rejeições; não deve se envergonhar do Evangelho, pois ele é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê em Jesus. (cf. Rm.1:16,17; veja também: 2 Tm.3:12; Jo.17:14; At.14:22; Mt.5:10-12)

3. O testemunho de Paulo ensina que os pregadores não devem pregar o Evangelho, a fim de obterem benefícios pessoais. (vs.3-6)

& 3 "Aquilo que anunciamos a vocês não se baseia em erros ou em má intenção; e também não tentamos enganar ninguém." 4 Pelo contrário, sempre falamos como Deus quer que falemos, porque ele nos aprovou e nos deu a tarefa de anunciar o evangelho. Não queremos agradar as pessoas, mas a Deus, que põe à prova as nossas intenções. 5 Pois vocês sabem muito bem que não usamos palavras bonitas para enganar vocês, nem procuramos tapear vocês para conseguir dinheiro. Deus é testemunha disso. 6 Nunca procuramos elogios de ninguém, nem de vocês nem de outros. (NTLH)

Aquele que se prepara para a volta de Jesus, que avalie tanto o procedimento como as intenções daqueles que se propõem a ensinar a Palavra de Deus. Por que eu digo isso?

Os discípulos de Jesus, certa vez, queriam que Ele se maravilhasse com os edifícios do Templo em Jerusalém. Então, Jesus disse que tudo aquilo seria destruído e que não ficaria pedra sobre pedra. Já no monte das Oliveiras, os discípulos, preocupados com as palavras de Jesus, pediram-lhe em particular que lhes contasse sobre quando tudo isso iria acontecer e acerca do tempo que Ele iria voltar à Terra. Eles O questionaram sobre algum sinal desse tempo.

& Jesus respondeu: Tomem cuidado para que ninguém engane vocês [i.e. desviar ou afastar da Verdade por meio de heresias]. (Mt.24:4 NTLH)

O Evangelho deixa de sê-lo quando é pregado ou ensinado sem ter como base os princípios e verdades apresentados nas Escrituras Sagradas. Quem se propõe a fazer o trabalho do SENHOR desse modo é falso e enganador.

Esse tipo de líder não conduz as pessoas a Deus, mas a si mesmo, pois visa iludir os que o ouvem porque é avarento, e por ser amante de bens materiais, busca obter benefícios próprios, ou seja, dinheiro ou riquezas.

Eu não estou querendo dizer que vários pregadores que obtiveram bens materiais são enganadores. Longe disso! Eu conheço vários que estão muito bem de vida e já fui recebido por eles em suas casas; eles amam a Deus, ensinam a Verdade, lutam para conduzir suas igrejas a Cristo e não são prisioneiros da avareza. Eles são dignos ou merecedores do seu salário. (cf. 1 Tm.5:18)

Entretanto, como é fácil perceber as intenções de certos líderes com relação à postura que assumem como ministros do Evangelho! Jesus disse que conheceríamos esses homens pelas coisas que eles fazem. (cf. Mt.7:20) Todavia, como eles serão reconhecidos se a Verdade das Sagradas Escrituras não é ensinada àqueles que frequentam suas reuniões? Eles são comparados por Jesus a cegos que estão sendo guiados por cegos e caindo no mesmo buraco. (cf. Lc.6:39,40)

Aquele que se prepara para a volta de Jesus não é avarento e não suporta líderes avarentos, pois sabe que estes não ensinam os propósitos de Deus, pois não incentivam o foco sobre a Verdade, porque buscam os seus interesses pessoais. O ministério para eles se tornou uma profissão qualquer e há muito perderam o sentido da vocação, isto é, se um dia a receberam! Eles buscam apenas a aprovação das pessoas e se esquecem de buscar a aprovação divina. (cf. Gl.1:10)

Cuidado com aqueles que querem ser reconhecidos ou que buscam elogios, pois o que eles mais oferecem é um discurso que agrade a todos, provocando nos seus ouvintes o desejo pela realização de sonhos terrenos, mas escondem a mensagem da cruz, ou seja, o princípio de morrer para si mesmo, a fim de que se viva para Deus por meio de Cristo Jesus.

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail