Qual é o plano ou a vontade de Deus para a minha vida? - Parte 2: Um espinho na carne é a vontade de Deus?

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

2 Coríntios 12:7-10

Texto Bíblico:

& 7 Mas, para que não ficasse orgulhoso demais por causa das coisas maravilhosas que vi, eu recebi uma doença dolorosa, que é como um espinho no meu corpo. Ela veio como um mensageiro de Satanás para me dar bofetadas e impedir que eu ficasse orgulhoso. 8 Três vezes orei ao Senhor, pedindo que ele me tirasse esse sofrimento. 9 Mas ele me respondeu: “A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco.” Portanto, eu me sinto muito feliz em me gabar das minhas fraquezas, para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo. 10 Eu me alegro também com as fraquezas, os insultos, os sofrimentos, as perseguições e as dificuldades pelos quais passo por causa de Cristo. Porque, quando perco toda a minha força, então tenho a força de Cristo em mim. (2 Co.12:7-10 NTLH)

A segunda carta de Paulo aos cristãos de Corinto foi escrita entre o final de 55 d.C. ou início de 56 d.C.. Paulo recebeu informações, por meio de Timóteo, de que falsos apóstolos estavam influenciando os coríntios a rejeitarem o seu apostolado e que a igreja não fez nada para defendê-lo. Portanto, esta carta paulina se caracteriza como uma defesa de seu ministério apostólico em Cristo Jesus.

Muitos cristãos dizem que quando as circunstâncias não se harmonizam ao seu bem-estar, significa que não estão dentro da vontade Deus e, por outro lado, que quando tudo se encaixa é porque Deus está no comando. Desculpe-me, mas esse é um pensamento muito infantil para analisar a vontade divina.

Eu tenho dito a você que em parte a conhecemos, e que em parte, não (cf. Dt.29:29). O que conhecemos? Tudo o que está escrito na Bíblia, pois ela é a vontade de Deus para todo cristão. O que não conhecemos é tudo aquilo que o SENHOR não revela na Bíblia. As coisas não reveladas têm a ver com a Sua soberania e o modo como Ele dirige as circunstâncias na vida de Seus filhos, a fim de lhes aperfeiçoar tanto a fé (fidelidade e obediência) como o caráter.

1. A vontade de Deus é que eu aja à semelhança de Cristo nas diferentes situações.

Portanto, Deus usa as situações para nos moldar à imagem de Jesus, pois os cristãos são uma recriação divina através de Cristo. Veja isso nas palavras de Paulo:

& "Quem está unido com Cristo é uma nova pessoa (uma nova criação divina); acabou-se o que era velho (o que tem sido até um determinado momento), e já chegou o que é novo (uma nova forma ou modelo de vida)." (2 Co.5:17 NTLH)

O que é o novo (a nova forma ou modelo de vida)? É a pessoa expressando Jesus (Seus pensamentos, palavras e caráter) através da sua unidade com Ele. A pessoa não procura viver para Deus ou agradá-Lo por meio de esforço próprio ou pelo cumprimento de práticas ou regras (rituais) religiosas, mas através da liberação da vida de Cristo, a qual está dentro dela (veja Jo.15:4).

Esse novo estilo de vida em Cristo requer que atuemos dentro de cada circunstância à semelhança do “Filho de Deus” e, portanto, o nosso foco primário não deve estar sobre as situações que passamos, mas sobre nós mesmos, isto é, sobre como expressaremos os pensamentos, palavras, ações e o caráter de Jesus dentro delas (circunstâncias ou situações – veja Gálatas 5:22-25).

Nós sabemos que estamos dentro da vontade de Deus, não pelas circunstâncias que enfrentamos, mas pela prática do “Fruto do Espírito Santo” (o Fruto do Espírito Santo é Jesus – Seus pensamentos, palavras, ações e caráter). Vou usar um verso muito conhecido de Davi, no Salmo 23:4:

& "Ainda que eu ande por um vale escuro como a morte (uma situação imposta por Deus, não previamente conhecida por Davi e em nada agradável a ele), não terei medo de nada (Davi não reverenciará ou se aterrorizará com a circunstância, mas respeitará a Deus). Pois tu, ó SENHOR Deus, estás comigo; tu me proteges (Davi reconhece a autoridade divina) e me diriges (Davi reconhece o controle ou a soberania divina sobre a sua vida e segue o caminho com coragem)." (Sl.23:4 NTLH)

Davi desejou estar no vale escuro como a morte? Claro que não, mas estava! Então, ele olha para Deus e age com fidelidade e confiança Nele. Davi não tinha conhecimento prévio sobre esse “vale”, mas possuía o entendimento acerca de como deveria agir para agradar e ser aprovado por Deus.

Eu não sei o que você está enfrentando, mas você diz que nada se encaixa ou se harmoniza ao seu bem-estar e que não aceita tal situação na sua vida, pois ela não condiz com a sua fé em Deus. Então, você diz que tudo o que está sofrendo não é a vontade Deus, mas é uma investida de Satanás e seus demônios e, por isso, esses demônios precisam ser expulsos ou “amarrados”.

Pense bem: você afirma tudo isso, pois você está olhando somente para o seu sofrimento e não para a Palavra de Deus. QUAL É A VONTADE DE DEUS PARA A SUA VIDA? Caso você tenha aprendido que a vida cristã é vitoriosa (que ela existe para livrá-lo dos problemas desta vida), é notório que fixará os seus olhos para as circunstâncias (isso é o que todos nós fazemos, infelizmente), em vez do Reino de Deus (o governo e a soberania divina – veja Mt.6:33).

A sua vida não é dirigida pelo acaso, mas por Deus! O SENHOR não espera que você avalie a vontade Dele pela situação de momento, mas que você julgue a si mesmo, isto é, se está tomando atitudes condizentes aos pensamentos, palavras, ações e o caráter de Jesus.

Nós teremos toda a percepção divina em qualquer situação, quando agimos com fidelidade e confiança Nele. Quando aceitamos o Seu trabalho de aperfeiçoamento, tanto em relação à nossa vida de fé como ao nosso caráter, Deus está constantemente nos moldando à imagem do Seu Filho. Então, agir à semelhança de Jesus é mais importante do que ter medo do que estamos enfrentando. Isso é vida de fé! ESSA É A VONTADE DE DEUS PARA CADA UM DE NÓS!

2. Aceite o trabalho divino em aperfeiçoar o seu caráter. (vs.7,8)

& 7 Mas, para que não ficasse orgulhoso demais por causa das coisas maravilhosas que vi, eu recebi uma doença dolorosa, que é como um espinho no meu corpo. Ela veio como um mensageiro de Satanás para me dar bofetadas e impedir que eu ficasse orgulhoso. 8 Três vezes orei ao Senhor, pedindo que ele me tirasse esse sofrimento. (NTLH)

O grande apóstolo se parecia conosco: a priori, ele olhou para a circunstância desagradável sobre a sua vida e, por três vezes, Paulo orou pedindo a Deus a libertação daquele mal. Era uma situação que o humilhava diante dos seus inimigos e fazia com que eles zombassem dele. “Talvez”, ele deveria estar pensando que aquela adversidade não era da vontade Deus, pois percebia a ação de Satanás contra a sua vida.

Aquela situação adversa, a exemplo do que Davi expressou (a qual lemos a pouco), não era previamente conhecida por ele (Deus não havia lhe dito que passaria por ela), mas teria que aprender que o SENHOR estava trabalhando em traços do seu caráter. Paulo estava ficando orgulhoso acerca das revelações que obteve de Deus e, por isso, o Altíssimo permitiu tal circunstância na sua vida, para humilhá-lo (para depender Dele em tudo).

Deus sempre usará circunstâncias adversas ou desagradáveis para nós, a fim de quebrar o nosso orgulho, egoísmo e trazer correção tanto à nossa fé como ao nosso caráter. Nesses momentos de infortúnios (os quais Deus não nos revela de antemão), Ele nos enfraquece e nos humilha (nos leva à compreensão de que devemos depender inteiramente Dele).

Há muitos cristãos que acreditam que, quando estão em aflição, envergonham o nome de Deus. Eles dizem: “Se você obedecer a Deus e se apropriar de tudo o que tem direito em Cristo, nunca ficará pobre, doente ou aflito!” Esse tipo de ensinamento não se encontra em parte alguma das Escrituras Sagradas! Ora, se tal recurso existe, por que Paulo não lançou mão dele?

Paulo entendeu que Deus permitiu que ele recebesse “um espinho na carne” para guardá-lo de pecar e não se afogar no orgulho próprio.

3. Tanto a presença como a direção divina são tudo o que você precisa na adversidade. (v.9)

Deus respondeu às orações de Paulo, mas de um modo que nós teríamos dificuldades de aceitar. Deus lhe diz que o Seu poder e a Sua presença eram a sua real necessidade, e não a libertação da sua adversidade. Deus estava dizendo que tudo o que estava acontecendo ao apóstolo era a Sua vontade e esperava que Paulo se submetesse a ela com confiança, alegria e coragem.

& 9 Mas ele me respondeu: “A minha graça (o Meu poder, Minha glória, Minha bondade, estar e viver Comigo) é tudo o que você precisa (é o que o deixará satisfeito, forte, adequado, útil), pois o meu poder (a Minha presença, habilidade, excelência) é mais forte (é o que o torna capaz, útil, completo, confiável aos Meus propósitos) quando você está fraco (na sua fragilidade, na sua falta de capacidade natural).”

4. Quando você sofre, saiba que terá que optar por duas mensagens: a de Satanás ou a de Deus. (vs.9,10)

A mensagem satânica é que não justo que você passe por tanto sofrimento (espinho na carne). A mensagem de Deus é que você seja corajoso e confie Nele, pois, Dele é que vem toda a provisão necessária para o sentido da sua vida e para o que for necessário à sua dignidade como filho de Deus.

A mensagem satânica faz com que você olhe para as circunstâncias e veja a si mesmo como alguém injustiçado e sem recursos para continuar sendo a pessoa que deveria ser. A mensagem divina faz com que você olhe para Deus (O ame) e, confiando no Seu poder, seja uma bênção neste mundo (compartilhe a Sua graça às pessoas ao redor).

Paulo rejeitou a primeira (satânica) e ficou com a segunda (divina):

& (9) Portanto, eu me sinto muito feliz (tenho prazer) em me gabar das minhas fraquezas (fragilidades espirituais, emocionais e físicas), para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo (leia Sl.23:4). 10 Eu me alegro também com as fraquezas, os insultos, os sofrimentos, as perseguições e as dificuldades pelos quais passo por causa de Cristo (veja Mt.5:10-12). Porque, quando perco toda a minha força, então tenho a força de Cristo em mim (Jesus age por meu intermédio, ou através de mim, tanto para a glória de Deus como para abençoar pessoas com a Sua graça). (NTLH)

Então, como é que você sabe que está dentro da vontade de Deus? Quando, independentemente das circunstâncias, você expressa os pensamentos, palavras, ações e o caráter de Jesus. Não são as circunstâncias que determinam se você está ou não dentro da vontade do Pai, mas o seu estilo de vida em Cristo – você expressa o novo modo de viver, a nova criação feita por Deus em Cristo Jesus.

Cuidado com o ensino de que quando tudo se encaixa é a vontade de Deus, e quando surgem turbulências, estas significam que você não está sob a vontade Dele. Em meio ao temporal, Jesus chamou os Seus discípulos de “tímidos” – pessoas sem coragem (medrosos) para confiarem no SENHOR (cf. Mc.4:40).

Quem pediu que fossem para o outro lado do Mar da Galileia, não foi Jesus? Então, em meio ao temporal, todos estavam fora da vontade divina? Claro que não! Jesus tem o poder para permitir que temporais venham sobre nós e para fazer cessá-los. Porém, Ele nos censura ou nos aprova pelo modo como nos comportamos dentro deles.

Você só sabe que está dentro da vontade de Deus quando ama o SENHOR (vive para a alegria de Deus) e ao próximo (serve o SENHOR para lhe dar a Sua graça e mostrar o caminho de amizade e comunhão com Deus).

É justamente isso que o Diabo deseja que você não veja. Ele almeja que você tenha a Deus como inimigo, como Alguém que não se importa com a sua vida. Ele quer lhe dar a Terra (cf. Mt.4:8,9), enquanto Deus lhe oferece o “Céu”, a Eternidade por meio de Cristo.

Paulo entendeu e escolheu a vontade de Deus para a sua vida, a exemplo de Jesus no Getsêmani, quando orou três vezes para que o SENHOR o afastasse do “cálice do sofrimento”, mas disse que fosse feita a vontade do Pai (cf. Mt.26:36-46 – veja também Mt.6:10).

Sofrendo ou não, que vivamos para a glória de Deus em toda e qualquer situação. Assim disse Paulo:

& 12 Sei o que é estar necessitado e sei também o que é ter mais do que é preciso. Aprendi o segredo de me sentir contente em todo lugar e em qualquer situação, quer esteja alimentado ou com fome, quer tenha muito ou tenha pouco. 13 Com a força que Cristo me dá, posso enfrentar qualquer situação. (Fp.4:12,13 NTLH)

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail