A fé é mais do que acreditar - Parte 42: A fé de Gideão (7) - A fé verdadeira revela a tolice da idolatria (Parte 2)

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 11:32

Texto Bíblico:

& O que mais posso dizer? O tempo é pouco para falar de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas. (Hb.11:32 NTLH)

Vamos dar sequência à nossa meditação anterior. Na semana passada, nós falamos que a fé pode nos conduzir a situações de risco e pressões. O texto que lemos no Velho Testamento, sobre o primeiro teste divino à fé de Gideão, revela a evidência desse fato (Juízes 6:30-33).

& 30 Então disseram a Joás: — Traga o seu filho aqui para ser morto porque ele derrubou o altar de Baal e o Poste-ídolo. 31 Mas Joás disse a todos os que estavam ali reunidos contra ele: — Vocês estão defendendo Baal? Quem o defender será morto antes do amanhecer. Se Baal é deus, que ele mesmo se defenda. O altar dele é que foi derrubado. 32 Daquele dia em diante, Gideão passou a ser chamado de Jerubaal, pois Joás tinha dito: “Que Baal mesmo se defenda. O altar dele é que foi derrubado.” 33 Então todos os midianitas, os amalequitas e os povos do deserto se juntaram, e atravessaram o rio Jordão, e acamparam no vale de Jezreel. (Jz. 6:30-33 NTLH)

Nós comentamos também sobre a loucura da idolatria e vimos que ela não se refere somente a ídolos feitos de pedra, madeira e metais preciosos. A cobiça desenfreada ou o desejo ardente pelos interesses pessoais é uma forma de idolatria, segundo a Palavra de Deus. (cf. Colossenses 3:4,5)

3. Quem expressa a fé verdadeira refletirá seriamente sobre a importância da glória de Deus na sua vida. (v.31)

Nós sabemos que os grandes problemas da humanidade se devem ao fato de não refletirem sobre a glória de Deus, ou seja, acerca do “caráter, poder e a graça” divina. Tiago escreve o seguinte:

& Tudo de bom que recebemos (benefícios úteis e elevados) e tudo o que é perfeito (integridade, respeitabilidade, honestidade, decência, decoro, retidão) vêm do céu, vêm de Deus, o Criador das luzes do céu. Ele não muda, nem varia de posição, o que causaria a escuridão (confusão, desastre, destruição). (Tg.1:17 NTLH)

Deus deve ser entendido e aceito como Ele é em todo o Seu esplendor! Ele é imutável, não varia no Seu posicionamento, Ele não se desloca em favor deste ou daquele, mas é Justo e bondoso. Tudo o que nos oferece é para o nosso próprio bem e proteção.

Ele criou tudo e criou o Sol. Imagine o Sol se deslocando para favorecer Mercúrio! O que aconteceria à Terra? Imagine se ele se deslocasse para mais perto da Terra: ela seria consumida, assim como Mercúrio e Vênus. Se de alguma forma pudéssemos interferir na trajetória do Sol, traríamos destruição a todo o Sistema Solar.

Nós dependemos da luz do Sol e sabemos que, em termos gerais, ela nos dá vida e energia. Ela nos oferece vários benefícios, como:

  • A luz solar ajuda a prevenir o cancro.
  • O sol é benéfico para doentes com Alzheimer.
  • Menor risco de esclerose múltipla.
  • Ajuda a curar a psoríase.
  • A luz solar pode aliviar a depressão.
  • A luz solar contribui para a saúde dos ossos nos idosos.
  • Luz solar melhora a qualidade do sono.
  • (Pesquisa feita no Google sobre os benefícios da luz solar)

Se a luz solar está trazendo problemas a algumas regiões do Planeta é por conta dos nossos próprios erros! No caso de Deus, se muitas pessoas não recebem os Seus benefícios é por causa da sua rebeldia e pecados cometidos contra Ele! As pessoas estão orgulhosas demais e tremendamente egoístas. Elas preferem apostar na sua própria capacidade, a submeterem-se aos propósitos divinos. Os resultados só poderão ser trágicos, tanto neste mundo como para a eternidade!

A humanidade procura em todo o tempo tirar o brilho do Evangelho, a luz que irradia do “Alto”, a fim de iluminar com uma luz própria as diferentes questões que envolvem a sociedade humana. Na verdade, se não refletimos a luz da glória de Cristo Jesus e de Seu Evangelho, que brilho manifestamos, senão o da tragédia espiritual e moral?

A humanidade tem se deixado levar pelos princípios que Satanás, seus demônios e seus agentes humanos usam, os quais são o de “roubar, matar e destruir” a Verdade divina. Através da mentira, todos esses agentes tentam afastar o homem da realidade e da presença divina, a fim de que a Suprema Verdade não dirija o seu coração.

A maior mentira que vem da “escuridão” é que você pode “ser deus de si mesmo”, ou seja, ser independente de Deus (nós vimos algumas dessas razões na semana passada). Existe um sentimento dentro do ser rebelde a Deus, que diz que o Evangelho, a Igreja e Jesus atrapalham ou perturbam o bom andamento das culturas e da própria vida humana em todos os seus seguimentos. Então, é dito que o melhor é escolhermos tanto o “relativismo” como o “hedonismo” como princípios de vida!

O tempo de Gideão, assim como o nosso, é marcado por esse tipo de filosofias. Cada um que procure a sua verdade e os prazeres que mais possam satisfazer os desejos pessoais. Isso gera anarquia, confusão, tragédia e “escuridão”! Porém, chegará o tempo, como chegou à sociedade da época de Gideão, que o homem sofrerá tanto e procurará a ajuda de Deus.

Entretanto, para que possam ser ajudados por Deus é necessário que se afastem de tudo que rouba a glória de Deus. Que se afastem das atitudes arbitrárias de darem as características divinas ao que se chama de solução. É necessário o reconhecimento da pobreza espiritual e moral, a fim de desfrutar do poder que provém do Reino de Deus. (cf. Mt.5:3)

Além do mais, é necessário que paremos de tentar iluminar as questões complexas da vida com uma luz falsa, mas que reflitamos o brilho que vem da glória de Deus. Porém, o “Inimigo” fará todo o possível para que o Evangelho de Jesus Cristo não resplandeça no coração humano. Acerca disso, vamos ler as palavras do apóstolo Paulo em 2 Coríntios 4:3,4:

& 3 Porque, se o evangelho que anunciamos está escondido (não dá o conhecimento), está escondido somente para os que estão se perdendo (saindo do ‘Caminho’ e se entregando à miséria do inferno). 4 Eles não podem crer, pois o deus deste mundo conservou a mente deles na escuridão (na insensibilidade, na ignorância). Ele não os deixa ver a luz (a iluminação, a irradiação divina) que brilha sobre eles (do Alto para o interior do homem), a luz que vem da boa notícia a respeito da glória de Cristo, o qual nos mostra como Deus realmente é. (2 Co.4:3,4 NTLH)

O Sol ilumina a Terra, e ela tanto recebe como reflete a sua luz para o espaço. A nossa Lua faz o mesmo e todos os outros astros do nosso Sistema Solar. A Igreja deve receber a luz da glória de Cristo e refleti-la, por meio das suas ações corretas, a fim de que o Pai, o SENHOR, seja reconhecido e engrandecido por muitas pessoas. (cf. Mt.5:14-16)

Permita-me dizer-lhe mais uma coisa: a luz verdadeira e que realmente traz claridade é aquela que vem de fora e ilumina tudo ao redor, pois a que procede de dentro de cada um de nós, pode ser egoísta e interesseira. Leia as palavras de Jesus:

& 34 Os olhos são como uma luz para o corpo: quando os olhos (refere-se à mente, aos pensamentos) de você são bons (agem de modo estabelecido por Deus), todo o seu corpo fica cheio de luz. Porém, se os seus olhos forem maus, o seu corpo ficará cheio de escuridão (cegueira, tragédia, destruição, miséria). 35 Portanto, tenha cuidado para que a luz que está em você não seja escuridão. 36 Pois, se o seu corpo estiver completamente luminoso, e nenhuma parte estiver escura, então ele ficará todo cheio de luz como acontece quando você é iluminado pelo brilho de uma lamparina. (Lc.11:34-36 NTLH)

A “lamparina” é a Palavra de Deus que, mesmo sendo um pequeno facho, pode iluminar poderosamente o homem e torná-lo digno e aceitável por Deus.

Portanto, que todos nós tomemos muito cuidado com o critério que adotamos às nossas ações e reações, pois se não manifestam o esplendor da glória divina, nós estaremos demonstrando toda a nossa profunda cegueira ou destruição.

Gideão passou no seu primeiro teste da fé. Agora, a sua família estava se afastando dos ídolos falsos, com os quais Deus não reparte ou não imprime a Sua glória. (cf. Isaías 42:8,11)

Aos olhos tanto do SENHOR como de todos, Gideão não seria mais reconhecido como um “medroso ou tímido malhador” de trigo, mas como alguém que cumpriu uma missão divina, pois seria chamado, na língua hebraica, como “JERUBAAL”, ou seja, “aquele que luta contra Baal”, um deus falso da falsa prosperidade.

4. Todo aquele que expressa a fé verdadeira e se importa com a glória de Deus será honrado pelo SENHOR. (v.32)

Todas as vezes que Deus nos pede uma ação, não ficamos isentos dos medos! Porém, que nós sejamos humildes e, apesar dos sentimentos que nos afligem, obedeçamos ao Pai Eterno, pois Ele sempre nos honrará. Jesus se angustiou no Getsêmani, mas Se colocou nas mãos do Pai. (cf. Lucas 22:41,42)

Nós, que conhecemos a glória de Cristo e do Seu Evangelho, sabemos o quanto Jesus é glorioso e honrado pelo Pai. Um dia, até mesmo aqueles que não O aceitam, ajoelhados declararão ser Ele o SENHOR! (cf. Filipenses 4:5-11)

Você já deve ter lido nas Escrituras do Novo Testamento que tanto o oficial romano como seus soldados, após o terremoto que se deu no momento da morte de Jesus na cruz, declararam o nome messiânico do Senhor: De fato, este homem era o Filho de Deus! (cf. Mateus 27:54)

Pedro diz:

& Portanto, sejam humildes debaixo da poderosa mão de Deus para que ele os honre no tempo certo. (1 Pe.5:6 NTLH)

Meu nome sempre será Walter, mas gostaria de ser reconhecido como alguém que lutou ardorosamente ao longo da vida, pelo “Evangelho Verdadeiro”. Alguém que foi perdoado, aceito e amado por Deus, que se tornou um “servo ou escravo” do Deus Altíssimo e que terminou a carreira guardando a fé verdadeira no coração. (cf. 2 Timóteo 4:7) Essa é a minha esperança na misericórdia que vem da graça do nosso Deus!

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail