A fé é mais do que acreditar - Parte 38: A fé de Gideão (3) - Da apatia à restauração da fé

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 11:32

Texto Bíblico:

& O que mais posso dizer? O tempo é pouco para falar de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas. (Hb.11:32 NTLH)

Nós não podemos dizer que uma pessoa apática às coisas de Deus não acredita Nele. Ela não tem fé para andar em harmonia com Ele, mas acredita que Deus existe. Porém, como temos visto, “A FÉ É MAIS DO QUE ACREDITAR”! A fé deve nos levar a uma atitude de temor, adoração, confiança, rendição e compromisso aos planos de Deus.

Na nossa meditação da semana passada, vimos que Deus vê o que deveríamos enxergar em nossas vidas. Entretanto, há fatores psicológicos que cegam os nossos olhos e impedem que nos vejamos como Deus nos vê. Geralmente, são poucos os que conseguem enxergar além de si mesmos, a fim de perceber o tipo de pessoa que podem ser pela graça de Deus, em Cristo.

Nós vimos na semana passada que os filhos de Deus haviam se afastado Dele, e por isso, estavam sendo atacados pelos midianitas. Essas incursões por parte dos seus inimigos faziam com que eles se tornassem cada vez mais miseráveis. O povo de Israel, devido à sua apatia espiritual, não enxergava aquela situação como um castigo divino.

Por trás de todo aquele cenário, Deus pretendia sensibilizar os israelitas a se arrependerem dos seus pecados e a se voltarem para Deus (veja as notas de 07/10/18). Além do mais, o SENHOR desejava que eles entendessem como é difícil viver sem Deus.

Após sete anos de perdas, mortes e destruição, os israelitas (povo de Deus) resolveram buscar a ajuda do SENHOR. Para libertá-los dos seus inimigos, Deus escolheu Gideão, um homem comum, sem influência social e política. Então, o “ANJO do SENHOR”, que é Jesus, no Velho Testamento, se aproxima de Gideão, quando escondido, malhava rapidamente o trigo, temendo ser atacado pelos midianitas e ter seu alimento roubado.

Recorde o que Deus disse a Gideão:

& Então o Anjo do SENHOR apareceu a ele [Gideão] e disse: — Você é corajoso, e o SENHOR está com você! (Jz.6:12 NTLH)

Deus viu na vida de Gideão alguém com muita coragem, atitude tal que, naquele momento, ele não via em si mesmo. Essa declaração divina despertou nele um grande espanto! Gideão “acreditava” em Deus, mas a exemplo de todos à sua volta, era apático e possuidor de uma fé improdutiva.

Para darmos sequência à nossa meditação sobre a fé de Gideão, vamos ler Juízes 6:13-24:

& 13 Gideão respondeu: — Se o SENHOR Deus está com o nosso povo, por que está acontecendo tudo isso com a gente? Onde estão aquelas coisas maravilhosas que os nossos antepassados nos contaram que o SENHOR costumava fazer quando nos trouxe do Egito? Ele nos abandonou e nos entregou aos midianitas. 14 Então o SENHOR Deus ordenou a Gideão: — Vá com toda a sua força e livre o povo de Israel dos midianitas. Sou eu quem está mandando que você vá. 15 Gideão respondeu: — Senhor, como posso libertar Israel? A minha família é a mais pobre da tribo de Manassés, e eu sou a pessoa menos importante da minha família. 16 Mas o SENHOR disse: — Você pode fazer isso porque eu o ajudarei. Você esmagará todos os midianitas como se eles fossem um só homem. 17 Gideão respondeu: — Se tu estás contente comigo, então dá-me uma prova de que és tu mesmo que estás falando. 18 E, por favor, não vás embora até que eu te traga uma oferta. — Eu ficarei aqui até você voltar! — disse Deus. 19 Então Gideão entrou, cozinhou um cabrito e fez pão sem fermento com mais ou menos dez quilos de farinha. Pôs a comida numa cesta e pôs o caldo numa panela. Levou tudo e entregou ao Anjo do SENHOR, que estava debaixo do carvalho. 20 Então o Anjo ordenou: — Ponha a carne e o pão nesta pedra e derrame o caldo em cima. Gideão fez o que ele mandou. 21 Em seguida o Anjo estendeu o bastão que tinha na mão e tocou com a sua ponta a carne e o pão. Então saiu fogo da pedra e queimou a carne e o pão. E o Anjo desapareceu. 22 Aí Gideão compreendeu que era mesmo o Anjo do SENHOR que ele tinha visto. E disse, apavorado: — Ai de mim, SENHOR, meu Deus! Eu vi o Anjo do SENHOR face a face! 23 Mas o SENHOR respondeu: — Não fique com medo. Tudo está bem. Você não morrerá. 24 Gideão construiu ali um altar para Deus, o SENHOR, e o chamou de “O SENHOR é paz”. E até hoje esse altar está em Ofra, cidade que pertence às famílias de Abiezer. (Jz.6:13-24 NTLH)

  1. 1.A apatia espiritual cria uma imagem distorcida de Deus. (v.13)

& 13 Gideão respondeu: — Se o SENHOR Deus está com o nosso povo, por que está acontecendo tudo isso com a gente? Onde estão aquelas coisas maravilhosas que os nossos antepassados nos contaram que o SENHOR costumava fazer quando nos trouxe do Egito? Ele nos abandonou e nos entregou aos midianitas. (NTLH)

Antes de tudo, o que é “uma pessoa apática”? É alguém insensível, que não se comove, que não demonstra interesses e trata assuntos importantes com indiferença. O que se vê em uma pessoa apática? É muito comum, nesse tipo de pessoa, encontrar certo desânimo, ausência de energia, motivação, diligência, constância e disciplina.

Em um mundo onde a ciência descobre a cura para vários males, não há nenhum remédio laboratorial para a apatia. Porém, quando falamos sobre “apatia espiritual”, nós precisamos saber como identificá-la. A “apatia espiritual” pode ser vista quando:

  • O nosso único foco reside sobre projetos pessoais, como fama, dinheiro e poder.
  • Não damos tempo para Deus dentro do nosso tempo e, por isso, não desejamos servir a Deus nem ao próximo.
  • A vida com Deus se resume a compromissos e ritos religiosos, a fim de manter a sua aparência religiosa.
  • As práticas devocionais são remotas, pois elas são consideradas como coisas menos importantes.
  • As ações reprovadas por Deus se tornam comuns no dia a dia.
  • Há um forte desejo de associar-se aos que não amam a Deus e às suas práticas perniciosas.
  • O interesse por conhecer mais a Deus não é constante e uma vida de temor e adoração diminui.

Geralmente, os que vivem na prática de ações não aprovadas por Deus, adquirem o hábito de distorcer a Sua imagem. Além do mais, trocam a verdade divina pela mentira (cf. Rm.1:25), ainda que frequentem suas igrejas locais.

Ele pode estar dentro de uma igreja local, mas não procura entender o tempo e os propósitos de Deus à sua vida dentro do Reino de Deus.

  1. 2.A apatia espiritual sempre cria obstáculos aos propósitos de Deus. (vs.14,15)

& 14 Então o SENHOR Deus ordenou a Gideão: — Vá com toda a sua força e livre o povo de Israel dos midianitas. Sou eu quem está mandando que você vá. 15 Gideão respondeu: — Senhor, como posso libertar Israel? A minha família é a mais pobre da tribo de Manassés, e eu sou a pessoa menos importante da minha família. (NTLH)

Uma pessoa apática espiritualmente pouco se interessa sobre a sua utilidade na vida em sociedade, tanto para os membros da sua família como a outras pessoas. Jesus pediu que a luz que temos deve brilhar diante das pessoas, através das coisas boas que podemos fazer por elas, a fim de que o Pai seja visto em nós e seja glorificado por elas. (cf. Mt.5:16)

  1. 3.A apatia espiritual sempre espera algum sinal da parte de Deus e oferece a Ele o que é comum. (v.16-19)

& 16 Mas o SENHOR disse: — Você pode fazer isso porque eu o ajudarei. Você esmagará todos os midianitas como se eles fossem um só homem. 17 Gideão respondeu: — Se tu estás contente comigo, então dá-me uma prova de que és tu mesmo que estás falando. 18 E, por favor, não vás embora até que eu te traga uma oferta. — Eu ficarei aqui até você voltar! — disse Deus. 19 Então Gideão entrou, cozinhou um cabrito e fez pão sem fermento com mais ou menos dez quilos de farinha. Pôs a comida numa cesta e pôs o caldo numa panela. Levou tudo e entregou ao Anjo do SENHOR, que estava debaixo do carvalho.

Como é comum os cristãos usarem esta passagem das Escrituras para pedirem todo tipo de sinal a Deus, para a sua comprovação ou não, acerca de coisas que são ordinárias ou corriqueiras! Porém, Deus é muito paciente e algumas vezes atende a esses pedidos, pois Ele não deseja que aqueles que pertencem ao Seu rebanho se percam em decisões erradas.

Entretanto, em outras oportunidades, ao constatar a dureza do coração humano, o único sinal que será dado é o da Sua ressurreição. Isso se deu no diálogo que Jesus teve como os religiosos profissionais e incrédulos, que serve como exemplo a pessoas que não demonstram qualquer interesse em se aproximar verdadeiramente de Deus, por meio do Evangelho de Cristo. (cf. Mt.12:38-42)

Gideão, como um bom judeu, foi hospitaleiro e, percebendo um clima celestial na conversa, ofereceu àquele “Ser” (o ANJO do SENHOR – Jesus, no Velho Testamento) algo para comer, ou seja, carne assada, pães sem fermento e caldo.

A pessoa apática às coisas do SENHOR sempre oferece o trivial, seja na vida pessoal como nas reuniões da sua igreja local, pois ela, devido ao seu afastamento de Deus, não percebe que está na presença do Todo-Poderoso!

Entretanto, Gideão, apesar de ter os olhos vendados para tão grande momento, demonstrou interesse em continuar a conversa, e isso demonstrou que ele possuía naquele momento alguma sensibilidade espiritual.

  1. 4.Deus transforma o que é comum em incomum. (vs.20,21)

& 20 Então o Anjo ordenou: — Ponha a carne e o pão nesta pedra [rocha, penhasco] e derrame o caldo em cima. Gideão fez o que ele mandou. 21 Em seguida o Anjo estendeu o bastão que tinha na mão e tocou com a sua ponta a carne e o pão. Então saiu fogo da pedra e queimou a carne e o pão. E o Anjo desapareceu. (NTLH)

Como eu já disse, o que foi oferecido a Jesus era algo comum entre as famílias, mas o SENHOR transformou o que era costumeiro em algo incomum, com valores espirituais.

O ANJO DO SENHOR pediu que a refeição fosse colocada sobre a “rocha” e foi de dentro dessa “pedra” que saiu fogo, consumindo de imediato todo o alimento. Repare que Jesus tocou o alimento com o Seu bastão ou cajado de Pastor, mas o fogo que consumiu a carne, os pães e o caldo, “aflorou” de dentro da “rocha”.

Quando uma pessoa é renovada na fé, isso se dá de imediato e, depois, ela será aperfeiçoada na medida em que for aprendendo sobre o caráter e os propósitos de Deus. O Espírito Santo, ao agir em nossas vidas, tem como trabalho inicial o ato de nos consumir, a fim de nos construir posteriormente para uma nova criatura e, então, seremos a pessoa que Deus planejou que fôssemos. (veja 2 Co.5:17)

  1. 5.A fé bíblica, quando restaurada, traz o entendimento sobre Deus, e cria tanto temor como um forte desejo de adoração. (vs.22-24)

& 22 Aí Gideão compreendeu que era mesmo o Anjo do SENHOR que ele tinha visto. E disse, apavorado: — Ai de mim, SENHOR, meu Deus! Eu vi o Anjo do SENHOR face a face! 23 Mas o SENHOR respondeu: — Não fique com medo. Tudo está bem. Você não morrerá. 24 Gideão construiu ali um altar para Deus, o SENHOR, e o chamou de “O SENHOR é paz”. E até hoje esse altar está em Ofra, cidade que pertence às famílias de Abiezer. (NTLH)

A fé bíblica ou verdadeira sempre traz a todos nós a compreensão do caráter e da presença de Deus, o que gera temor ou respeito reverente. Você não se porta mais de modo inconveniente diante de Deus, mas O considera e se submete a Ele.

Além do mais, você deixa de oferecer ao Pai o que é comum, mas edifica um altar. Naturalmente, nós não sairemos por aí construindo altares de pedra, porém, os construiremos em nossos corações, altares onde ofereceremos a Ele as nossas próprias vidas, diante daquilo que o SENHOR pretende fazer tanto em nós como através de nós.

Não havia tranquilidade em Israel no tempo de Gideão, mas após ter compreendido a mensagem de Deus, ainda sem muito conhecimento, ele se apoderou do que Deus pretendia fazer em meio ao Seu povo. Por isso, Gideão chamou aquele altar de “O SENHOR é Paz”.

A primeira batalha estava vencida, a batalha contra um coração apático e desconfiado da bondade divina e, então, através de Gideão, Deus iria começar a agir através em favor do Seu povo, pois Ele encontrara alguém que depositava confiança Nele, temor e um espírito verdadeiro de adoração.

A minha esperança é que compreendamos que antes de Deus agir a nosso favor, Ele precisa nos vencer! Foi dito entre os soldados de Napoleão o seguinte: "Quando Napoleão aperta nossas mãos e olha para nós, nos sentimos como conquistadores". Algo que muda em nós quando ouvimos a voz Dele, a Sua mensagem que vem direto ao nosso íntimo. De repente, as Suas prioridades se tornam a coisa mais importante do mundo.

Continuaremos a falar um pouco mais sobre a fé de Gideão na próxima semana, se Deus permitir!

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail