A fé é mais do que acreditar - Parte 35: A fé de Raabe (4) - Ame a sua família e aceite as condições divinas

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 11:31

Texto Bíblico:

& Foi pela fé que Raabe, a prostituta, não morreu com os que tinham desobedecido a Deus, pois ela havia recebido bem [sob os termos de Deus, em harmonia com Deus] os espiões israelitas. (Hb.11:31 NTLH)

Nós temos meditado sobre a fé de Raabe, a tataravó do rei Davi, nas últimas três semanas. Nós vimos que ela foi uma prostituta e proprietária de uma hospedaria, a qual ficava nas muralhas de Jericó. Naturalmente, ela recebia muitos viajantes e, possivelmente, ela ouviu destes homens sobre o grande poder de Deus, em favor dos filhos de Israel.

Vimos que ela e os demais habitantes de Jericó ficaram apavorados com a aproximação do povo judeu da cidade. Nós vimos também, que apesar do seu pouco conhecimento de Deus, reverentemente O temeu e Raabe creu (confiou) Nele.

Vimos que Jericó e seus habitantes eram abomináveis aos olhos de Deus, por suas práticas espirituais e morais cheias de sensualidade e idolatrias. Por isso a destruição era inevitável, pois o povo de Deus tomaria posse daquela terra e nela Israel não deveria estruturar suas famílias sobre práticas abominadas pelo Todo-Poderoso.

Nós sabemos que o mundo atual se encontra em uma condição espiritual e moral muito pior do que Jericó. Os pecados afrontam a santidade divina e, por isso, são abomináveis aos olhos de Deus, e, por essa razão, um grande juízo divino e destruição virão sobre este mundo, segundo o livro do Apocalipse.

Assim como Raabe, todos nós somos pecadores e, por certo, também já ouvimos falar tanto dos grandes feitos de Deus como sobre tudo o que está por vir. Raabe se posicionou ao lado da Verdade e nós precisamos nos posicionar também. Necessitamos tomar uma decisão, pois, caso contrário, o juízo divino também virá ou cairá sobre nós.

Raabe ouviu dos espias israelitas, que vieram à sua casa pela providência divina, sobre tudo o que iria acontecer à cidade de Jericó. Em nossos dias também está sendo anunciado o que está para acontecer a este mundo, ou seja, a volta de Jesus, a vinda do anticristo, o grande juízo que virá e a destruição do mundo como o conhecemos.

Deus, através de seus servos fiéis e da sua Igreja verdadeira, tem anunciado o castigo divino sobre este mundo ímpio e imoral. O Evangelho que fala sobre o arrependimento e a salvação em Cristo está sendo anunciado, para que todos possam, assim como Raabe, terem uma oportunidade de se livrarem da ira e do juízo divino.

Deus tem chamado pessoas ao arrependimento, mas nem todas aceitarão a Sua mensagem. Em vez de se alinharem com Ele e escaparem de tão grande destruição, preferem se afastar Dele e seguir seus próprios instintos e vontades. Deus deseja que todas as pessoas recebam a Sua mensagem, mas nem todos a aceitarão e, quanto a isso, o apóstolo Paulo diz o seguinte:

& Ele [Deus] quer [tem vontade, deseja] que todos sejam salvos e venham a conhecer a [sigam pelo caminho da] verdade. (1 Tm.2:4 NTLH)

Devido à condição do coração humano, nem sempre Deus dará a todos o privilégio de se alinhar com Ele, segundo o ensino do apóstolo Paulo.

& 24 O servo do Senhor não deve andar brigando, mas deve tratar todos com educação. Deve ser um mestre bom e paciente, 25 que corrige com delicadeza aqueles que são contra ele. Pois pode ser que Deus dê a eles a oportunidade de se arrependerem e de virem a conhecer a verdade. (2 T.2:24,25 NTLH)

Nós lemos que “Deus quer” (cf. 1 Tm.2:4) que todos os homens se arrependam, que se harmonizem com Ele e sigam o caminho da Verdade, por meio de uma vida de comunhão com Jesus. Porém, repare que na expressão “pode ser que Deus dê” (cf. 2 Tm.2:25), fica claro que Ele não dará a todos essa grande oportunidade!

Por acaso, Deus é injusto? Ele faz acepção de pessoas? Claro que não! Deus concedeu a Raabe a oportunidade de se arrepender, mas o mesmo não foi dado aos demais habitantes de Jericó. Deus viu que em Raabe havia um coração desejo por mudanças, porém, não havia a mesma aspiração no íntimo daqueles que viviam ao seu redor.

Na Sua “onisciência” (que tudo sabe, nada está oculto), Deus viu que aquelas pessoas não se arrependeriam, pois chegaram a tal grau de imoralidade e era impossível reverter tanto a sua condição espiritual como moral. Então, Ele empregou a Sua soberania de escolha. Há pessoas que se afundam de tal maneira em uma vida cheia de pecados, que nem o próprio Deus poderá mudar o rumo de suas vidas e, então, Ele as entrega aos seus próprios desejos.

Sobre isso, o apóstolo Paulo ensinou o seguinte:

& 28 E, como não querem saber do verdadeiro conhecimento a respeito de Deus, ele entregou os seres humanos aos seus maus pensamentos, de modo que eles fazem o que não devem. 29 Estão cheios de todo tipo de perversidade, maldade, ganância, vícios, ciúmes, crimes de morte, brigas, mentiras e malícia. Caluniam 30 e falam mal uns dos outros. Têm ódio de Deus e são atrevidos, orgulhosos e vaidosos. Inventam maneiras de fazer o mal, desobedecem aos pais, 31 são imorais, não cumprem a palavra, não têm amor por ninguém e não têm pena dos outros. 32 Eles sabem que o mandamento de Deus diz que aqueles que fazem essas coisas merecem a morte. Mas mesmo assim continuam a fazê-las e, pior ainda, aprovam os que fazem as mesmas coisas que eles fazem. (Rm.1:28-32 NTLH)

Vamos ler o texto histórico no Velho Testamento, que fala de Raabe e a sua experiência de fé.

& 12 Então agora jurem em nome do SENHOR e prometam que vão ser bons para a minha família porque eu também tratei vocês com bondade. Para isso peço que me dêem um sinal que não deixe dúvida. 13 Salvem o meu pai, a minha mãe, os meus irmãos e as minhas irmãs e as famílias deles. Não deixem que nos matem. 14 Os homens responderam: — Nós prometemos. E, se não cumprirmos a nossa palavra, nós é que deveremos morrer, e não você! Se você não contar a ninguém o que estamos fazendo, fique certa de que cumpriremos a nossa promessa. Quando o SENHOR nos der esta terra, seremos bons para você e mostraremos que somos homens de palavra. 15 Raabe morava numa casa construída na muralha da cidade. Por isso ela pôde fazer os espiões descerem pela janela, usando uma corda. 16 Ela disse: — Vão para as montanhas. Se não, os homens que estão procurando vocês vão achá-los. Escondam-se lá três dias, até que eles voltem. Depois vocês podem ir embora. 17 Os espiões disseram: — Cumpriremos o juramento que você nos pediu que fizéssemos, mas com as seguintes condições: 18 quando invadirmos a sua terra, amarre este cordão [a palavra cordão no hebraico é “tiqvah” e o seu significado é “esperança”] vermelho na janela de onde você nos fez descer. Junte, dentro da sua casa, o seu pai, a sua mãe, os seus irmãos e todos os parentes do seu pai. 19 Se alguém sair da casa, será culpado da sua própria morte, e nós não seremos responsáveis. Mas, se alguém que estiver com você for ferido dentro de casa, a culpa será nossa. 20 E, se você contar o que estamos fazendo, não seremos obrigados a cumprir o nosso juramento. 21 Raabe respondeu: — Eu concordo. Então ela deixou que eles fossem embora. E Raabe amarrou o cordão vermelho na janela. (Js.2:12-21 NTLH)

O capítulo 2 de Josué nos mostra que Raabe tomou três atitudes que a conduziu à direção de Deus e a alcançar o Seu favor:

  • Ela reconheceu que Deus era poderoso e o Único Deus, tanto no Céu como sobre a Terra e que deveria ser temido. (Js.2:8-11)
  • Ela reconheceu que Deus poderia dar a ela a Sua salvação, à sua família e livrá-los da destruição futura. (Js.2:12,13)
  • Ela reconheceu que Deus impôs condições para livrá-la da futura destruição e as aceitou, amarrando o cordão vermelho em sua janela. (Js.2:14-21)

De acordo com o que meditamos, o exemplo da fé de Raabe nos ensina que ela amava a sua família acima de tudo e aceitou submeter-se às condições que lhe foram impostas, a fim de viver para Deus e não ser destruída. Portanto:

1. Ame a sua família e empenhe-se para que Deus a salve deste mundo condenado! (Js.2:12,13)

Você crê que habita em um mundo condenado, segundo a Palavra de Deus? Raabe intercedeu pela sua família e quanto você tem orado pedindo a Deus que dê a oportunidade de arrependimento àqueles que compõem a sua casa? A vontade de Deus é que você e sua casa sejam salvos, pois não foi essa a pregação de Paulo ao carcereiro em Filipos? (cf. At.16:31)

Você, segundo o ensino da Bíblia, não deve descuidar um instante sequer da sua família. Sobre isso, apóstolo Paulo diz:

& Porém aquele que não cuida [não provê, não expressa consideração] dos seus parentes, especialmente dos da sua própria família, negou a fé e é pior do que os que não crêem [infiéis a Deus, pagãos, rebeldes, ímpios]. (1 Tm.5:8 NTLH)

Não é segredo aos cristãos sobre os ataques mundanos às famílias nestes últimos dias! Se há algo que Satanás odeia é uma família que vive unida, pelos princípios da Palavra de Deus. Nós sabemos que ele trouxe a desunião no Céu, na Terra e fará todo o possível para destruir a sua casa.

Marido e mulher precisam viver um para o outro e ambos para os filhos. O casal precisa conversar se perdoar; se um não perdoa o outro em suas pequenas falhas, jamais desfrutará de suas grandes virtudes. A felicidade do casal pode ser muito grande, mas isto depende de que ambos vivam o amor conjugal, através dos princípios bíblicos.

Amar é construir o outro; é ajudá-lo a crescer; é ajudá-lo a vencer os seus problemas. Amar é construir alguém querido, com o preço da própria renúncia. Quem não está disposto a este sacrifício nunca saberá o que é a felicidade de um lar.

Pais, cuidado, seus filhos estão sendo em todo o tempo atacados com idéias perniciosas, portanto, conquistem seus filhos, encontre tempo para eles, pois eles os ouvirão e seguirão os seus conselhos, não por aquilo que lhes é dado, mas por aquilo que vocês são para eles. Então, eles honrarão seus pais, de acordo com a Palavra de Deus. (cf. Êx.20:12; Ef.6:2,3)

Tomás de Aquino dizia que a família constitui para os filhos “um útero espiritual”. Os pais devem ser amigos e confidentes e não os tiranos dos filhos. (vide Ef.6:4; Pv.19:18)

A família é a “igreja doméstica”. É nela que os filhos aprendem com os pais a importância da fé em Cristo. É no colo da mãe que a criança deve aprender a orar e viver os princípios da mensagem de Deus para ser bem-aventurada no Reino de Deus.

Assim, como Noé construiu uma arca bem feita, sem nenhuma brecha, para salvar a si próprio, sua família e todos os animais, Deus quer ensiná-lo a construir a arca da sua família, sem deixar nenhuma brecha. Sua família não pode correr nenhum risco. É uma questão de vida; é questão de salvação eterna. (vide Dt.6:6,7)

2. Aceite as condições divinas, a fim de que você seja abençoado por Deus. (Js.2:14-21)

Somente aquele que ouve a mensagem de Deus acerca de Cristo é que “pode ser” abençoado. Então, ouvir é importante. Porém não basta ouvir, mas é necessário crer e isso você só consegue com a ajuda do próprio Deus. Acerca disso, nós já temos comentado bastante em meditações anteriores.

Uma vez que você ouve e crê, há outro fator: agir de acordo com o que ouviu e creu, pois “a fé sem obras é morta”. (cf. Tg.2:14-26) Então, a fé é mais do que simplesmente acreditar! A fé gera atitudes de obediência a Deus, pois ela o leva a submeter-se às Suas condições.

Raabe recebe um “cordão vermelho” para ser amarrado na janela, a fim de ser visto pelos filhos de Israel no momento da invasão de Jericó. Desse modo, eles não atacariam aquela parte da muralha.

Porém, há um detalhe que eu gostaria que você observasse: não foram os israelitas que derrubaram os muros de Jericó, mas foi Deus que os fez cair. Então, o próprio Deus manteria a parte do muro onde morava Raabe em pé, devido à sua fé e obediência no SENHOR. Então, a preservação da sua vida não dependeria apenas do olhar dos invasores, mas de um ato poderoso de Deus.

O “cordão vermelho” não era para Raabe uma “tábua de salvação”, mas uma atitude de fé e confiança em Deus. O cordão ficou amarrado na janela e era impossível que as pessoas, que ainda transitasse do lado de fora das muralhas, não o visse. A fé de Raabe a colocou numa posição de risco, pois as pessoas a questionariam sobre as razões daquele cordão de vermelho berrante amarrado à sua janela.

A frequência às reuniões da Igreja, para muitos não passa de uma “tábua de salvação”. Elas pensam que frequentando reuniões cristãs alcançarão a misericórdia divina, mas isso não é verdade.

O “cordão vermelho” nos leva a pensa sobre o momento em que o povo de Israel saiu do Egito. O que eles fizeram? Eles pintaram os batentes de suas casas com o sangue de um cordeiro morto. Nós sabemos que aquele sangue representa o sangue derramado na cruz pelo “Cordeiro de Deus”, ou seja, Jesus. Entenda-se o “cordão vermelho” de Raabe do mesmo modo.

O ato de amarrar aquele cordão na janela da sua casa representava um ato de fé em Deus. No Egito, quando o Anjo da morte passou pelas casas e viu o sangue nos batentes das portas, preservou quem estava dentro daquelas acomodações. Do mesmo modo, Deus preservaria a vida de Raabe e de quem estivesse na sua casa no momento da invasão de Jericó.

Satanás não se preocupa se você frequenta uma igreja, desde que você não confie no sacrifício de Jesus em favor da sua vida. Desde que você não se comprometa com a aliança ou o pacto determinado por Deus, Satanás, seus demônios e seus agentes humanos atacarão a sua vida, a fim de destruir a sua crença em Deus. Portanto, não basta só acreditar historicamente no sacrifício de Jesus, mas é necessário estar inteiramente comprometido com Ele e as obrigações decorrentes do Seu Evangelho.

Jesus voltará! Sim Ele voltará para buscar a Sua Igreja e nós sabemos como será o fim deste mundo. Porém, Jesus buscará que tipo de pessoas? Os frequentadores de igrejas? Não, Jesus arrebatará aqueles que são comprometidos com palavras e ações, pois volto a dizer: “a fé sem obras é morta”.

A minha esperança é que nós empenhemos em amar a nossa família e desejemos que ela seja comprometida com os princípios do Evangelho de Jesus, a fim de que alcance a eternidade.

Além do mais, que nós não transformemos as reuniões da igreja em “tábuas de salvação”, mas que a nossa fé, refletida por ações condizentes, expressem o nosso compromisso com o Reino de Deus, por meio da nossa obediência aos ensinamentos de Jesus Cristo, o nosso SENHOR Salvador eterno.

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail