A fé é mais do que acreditar - Parte 33: A fé de Raabe (2) - Intelecto, sentimento e obediência

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 11:31

Texto Bíblico:

& Foi pela fé que Raabe, a prostituta, não morreu com os que tinham desobedecido a Deus, pois ela havia recebido bem os espiões israelitas. (Hb.11:31 NTLH)

Na semana passada, nós vimos como as muralhas de Jericó caíram pelo poder divino. Os israelitas confiaram na Palavra de Deus, agiram de acordo com as Suas orientações, e aquelas enormes fortificações desabaram, por “uma força” que agiu dentro da cidade. Nós sabemos que aquelas muralhas não desabaram sobre si, mas foram como empurradas de dentro para fora, do mesmo modo que uma flor se abre! Porém, uma parte dela ficou edificada, e era justamente onde ficava a casa de Raabe, pois ela confiou em Deus e agiu pela fé.

Infelizmente, há entre nós, cristãos que não valorizam o intelecto, pois pregam que Deus age somente no espírito humano e não na mente. Isso é errado! Deus age no espírito humano, a fim de esclarecer à nossa mente quanto aos Seus planos. Ele dá ao nosso intelecto a capacidade de entendermos e aceitarmos a Sua vontade e, então, surge o sentimento que se adéqua aos Seus propósitos, e assim, agimos segundo o Seu querer. Ele nos criou desse modo e, portanto, nada mudou!

Como é maravilhoso vermos milagres! Porém, para muitos, essa é a finalidade da fé. Para outros, a fé se baseia em superstições, como gatos pretos, ferraduras, vassouras atrás das portas e tantas outras crendices que nós já conhecemos. Há aqueles que dizem que a fé se manifesta quando, diante de uma situação qualquer, eles sentem uma emoção positiva ou de bem-estar interior. Para estes, a fé se baseia em sentimentos.

Todavia, a fé de muitos pode estar sendo elaborada sobre uma crença pessoal ou subjetivamente construída. Você diz: "eu vou entrar no meu automóvel, darei a partida e ‘creio’ (tenho fé) que o carro irá funcionar!" Entretanto, ele não funcionará se não houver combustível no tanque. Você pode ter uma agulha e dizer que irá costurar, mas se não houver linha na agulha, não haverá costura.

A fé verdadeira não procede somente “do esforço intelectual”, o qual nos convence de que algo é verdadeiro e pode ser feito. A fé verdadeira não é proveniente somente de “uma série de emoções”, que nos dá uma falsa convicção de que Deus agirá de acordo com o que estamos sentindo. A fé verdadeira não resulta somente “da nossa força de vontade”, a qual nos inspira a agirmos de modo corajoso, porém insano.

Então, a fé verdadeira faz com que o intelecto, as emoções e a nossa vontade trabalhem juntamente com o Espírito Santo e a Palavra de Deus, a serviço do SENHOR, e não para as nossas conveniências.

A fé verdadeira, antes de tudo, “age na nossa mente”, a fim de que ela receba instruções divinas. A seguir, “as nossas emoções” recebem o saudável estímulo divino, a fim de que “a nossa vontade” se disponha a obedecer às ordens de Deus. Esse procedimento espiritual pode ser visto no comportamento de Raabe, na porção bíblica que está registrada em Josué 2:8-11, o qual é a base histórica do nosso texto base.

& 8 Antes que os espiões fossem dormir, Raabe subiu ao terraço e disse a eles: 9 — Eu sei que o SENHOR deu esta terra a vocês, os israelitas. (intelecto) Para dizer a verdade, todos nós estamos morrendo de medo. 10 Soubemos que o SENHOR secou o mar Vermelho diante de vocês quando saíram do Egito. Também ficamos sabendo como, a leste do rio Jordão, vocês mataram Seom e Ogue, os reis dos amorreus, e destruíram os seus exércitos. 11 Quando ouvimos essas coisas, perdemos a coragem e todos nós ficamos com muito medo por causa de vocês. (emoções, temor reverente) O Deus de vocês, o SENHOR, é Deus lá em cima no céu e aqui em baixo na terra. (submissão do intelecto e das emoções à verdade divina) (Js.2:8-11 NTLH)

No verso 9, Raabe diz: “Eu sei que o SENHOR deu esta terra a vocês, os israelitas.” Suas palavras expressam mais confiança em Deus do que os 10 espias enviados por Moisés, 40 anos antes! (cf. Números 13:25-28) Tanto Raabe como os habitantes de Jericó ficaram apavorados! As instruções divinas no seu intelecto fizeram com que nascesse em seu íntimo uma emoção de profundo respeito a Deus. Então, ela declara a soberania divina no verso 11: “O Deus de vocês, o SENHOR, é Deus lá em cima no céu e aqui em baixo na terra.

Raabe recebeu a mensagem sobre Deus. Essa mensagem fez com que ela raciocinasse acerca do poder do SENHOR, em favor do Seu povo. O seu íntimo se encheu de reverente temor e ela tomou a decisão de reconhecer a soberania divina, confiar Nele e obedecê-Lo.

Repare que a fé de Raabe “baseava-se em fatos” e não apenas em sentimentos. As notícias do grande poder de Deus, dos Seus atos poderosos que libertaram o povo de Israel do Egito e que fizeram com que aquelas pessoas atravessassem e superassem a aridez do deserto do Sinai, chegaram aos seus ouvidos. Ela ouviu de alguém sobre Deus!

A fé verdadeira nos leva a confiarmos e a submetermos nossas vidas aos propósitos de Deus e ela não acontece no tempo que queremos e do modo que desejamos. Enquanto agimos desse modo, confiemos que todas as outras coisas que nós precisamos serão providenciadas por Deus, através de Jesus Cristo, o nosso SENHOR eterno! (cf. Mt.6:33)

Essa fé é transmitida à nossa mente pelos meios divinamente escolhidos e, geralmente, Deus usa pessoas para nos trazer a Sua mensagem e nos instruir acerca dos Seus planos. No Novo Testamento, o apóstolo Paulo diz:

& Portanto, a fé vem por ouvir a mensagem [a instrução divina], e a mensagem vem por meio da pregação a respeito de Cristo [toda instrução divina nos leva a crermos em Cristo]. (Rm.10:17 NTLH)

Talvez, você afirme não possuir um grande conhecimento sobre Deus para submeter-se plenamente a Ele. Raabe não possuía um vasto conhecimento de Deus, porém, ela agiu de acordo com aquilo que sabia, ou seja, segundo “a medida de fé” que possuía. (cf. Rm.12:3) Pela sua atitude de fé, ela e sua família foram salvos da total destruição de Jericó.

A verdadeira fé precisa ser abastecida pela Palavra de Deus, pois quanto mais você a ouve e absorve os seus ensinamentos, a sua “medida de fé” aumenta e, então, estará preparado e abastecido por Deus a enfrentar as diferentes situações que surgirão ao longo da sua vida.

Se você é do tipo de pessoa que não se preocupa a pensar, ou seja, a abastecer a sua mente com as coisas de Deus, estará fadado ou destinado a acumular em sua mente pensamentos impróprios, inúteis ao bom andamento da sua vida, por meio de suas ações. Os seus pensamentos geram sentimentos e eles podem ser saudáveis ou não; portanto, a sua vontade sempre será serva do que você pensa e sente.

O apóstolo Paulo nos diz em Colossenses 3:1,2 o seguinte:

& 1 Vocês foram ressuscitados com Cristo. Portanto, ponham o seu interesse [meditem, usem o raciocínio para investigar...] nas coisas que são do céu, onde Cristo está sentado ao lado direito de Deus. 2 Pensem [pensem acerca de si mesmos de acordo com...] nas coisas lá do alto e não nas que são aqui da terra. (Cl.3:1,2 NTLH – Leia depois Romanos 8:5-7; Filipenses 4:8)

O que Paulo apresenta é um princípio bíblico que deve ser aplicado nas diferentes situações que surgem em nossas vidas. Quando nos deparamos com uma situação desagradável, logo raciocinamos sobre ela, e o que desejamos? Pensamos sobre como removê-la do nosso caminho. Isso gera um sentimento, não é? Porém, nem sempre esses sentimentos se ajustam à “Verdade divina”, pois eles são provenientes dos nossos interesses pessoais. Então, poderemos reagir contrário a tudo o que a Palavra de Deus nos ensina.

Paulo nos chama a vivermos de acordo com a vida que Deus nos deu em Cristo, ou seja, uma vida ressuscitada. O correto seria buscarmos a Deus e pensarmos em tudo o que temos aprendido, por meio do que ouvimos, anotamos e guardamos no coração, a fim de não agirmos contra a vontade divina. (cf. Sl.119:11,12)

A fé de Raabe nos ensina sobre a importância de pensarmos, sentirmos e agirmos corretamente, a fim de sermos salvos de um mundo em destruição e recebermos os poderosos livramentos do SENHOR em meio a circunstâncias que se opõem àqueles que amam e confiam em Deus. Portanto,

1. Reconheça a soberania de Deus sobre todas as coisas.

Deus realiza os Seus propósitos sobre a Terra, mas não se esqueça de que você é responsável pelos seus atos de escolha. O SENHOR lhe dá o direito de escolher entre o bem e o mal, entre a bênção e a maldição, entre a vida e a morte, entre a destruição e a reconstrução da sua vida, de acordo com os Seus princípios.

2. Cuidado com os seus sentimentos, pois eles expõem as áreas da sua vida que precisam ser restauradas.

Muitos expressam atitudes de brutalidade e desânimo ao sofrerem aflições e danos nas diferentes áreas de suas vidas, seja nas finanças, nos negócios, relacionamentos e família. Pode ser que você, antes de tudo, não tenha buscado a vontade divina e, por impulso próprio, tenha agido inapropriadamente, sendo o causador de tanta tristeza.

Aquiete o seu coração e aprenda a buscar o SENHOR com paciência e reverente temor sempre confiar Nele, andar de acordo com as inclinações que Ele lhe dará, pois, dessa forma, você será mais prudente com as suas decisões e muitos males passarão ao longo da sua vida.

3. Cuidado com o que você ouve sobre Deus, pois há muitas aberrações!

Há muitas falas que não expressam o verdadeiro caráter divino e que podem nos desviar das normas da “Verdade”. Portanto, ouçam tudo, mas retenham o que é bom, aquilo que é útil para o cumprimento dos propósitos divinos, tanto na sua vida como na do seu próximo.

4. “Medite” sempre (raciocine, investigue com a mente) sobre o que você tem aprendido da Palavra de Deus.

Essa atitude fará com que você esvazie a sua mente de tudo o que não presta, do que é impuro e pernicioso. Desse modo, você será abençoado e abençoará o seu próximo da maneira que Deus determinar, em Cristo.

Esteja sempre disposto a ouvir, a aprender e a guardar cada vez mais os princípios e verdades da Palavra de Deus, tanto na sua mente como no seu coração, pois isso será um maravilhoso remédio para a sua saúde e uma luz intensa que iluminará os seus caminhos.

5. Reconheça que Deus nunca lhe oferecerá o pior, mas Ele lhe propõe um recomeço elevado e digno em Cristo – “a Sua Terra Prometida”.

& "Quem está unido com Cristo é uma nova [incomum] pessoa; acabou-se o que era velho, e já chegou o que é novo." (2 Co.5:17 NTLH)

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail