A fé é mais do que acreditar - Parte 16: A fé de Noé (1) - A fé bíblica nos ensina a ser cautelosos

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 11:6,7

Texto Bíblico:

& 6 Sem fé ninguém pode agradar a Deus, porque quem vai a ele precisa crer que ele existe e que recompensa os que procuram conhecê-lo melhor. Foi pela fé que Noé ouviu os avisos de Deus sobre as coisas que iam acontecer e que não podiam ser vistas. Noé obedeceu a Deus e construiu uma barca em que ele e a sua família foram salvos. Assim Noé condenou o mundo e recebeu de Deus a aprovação que vem por meio da fé. (Hb.11:7 NTLH)

Nós não sabemos como Noé adquiriu uma fé genuína, pois a Bíblia nada nos informa acerca disso. Porém, em algum momento da sua vida, como cada um de nós aqui presentes, Noé tomou uma decisão firme, a fim de andar e ter comunhão com Deus.

Ele ouviu a mensagem de Deus, foi convencido por ela, creu na mensagem e a guardou no seu coração. Noé se esforçou para ser um homem direito, ou seja, para ser aprovado por Deus e O obedeceu todos os dias da sua vida, a fim de ser aceito por Ele. Com certeza, Enoque aprendeu sobre Deus por meio de seu pai Lameque, descendente de Sete, o filho de Adão e Eva.

Vamos fazer um breve relato sobre Noé e sua história:

Seu pai se chamava Lameque, filho de Matusalém, descendente de Sete, filho de Adão e Eva.

Lameque foi filho de Matusalém, e este, de Enoque. Matusalém morreu com a idade de 969 anos. (cf. Gn.5:25-31; 1Cr.1:3) Em Lucas 3:36, citado na genealogia de Jesus Cristo, Lameque, descendente de Sete, foi filho de Matusalém, o avô de Noé. Lameque viveu 777 anos. (cf. Gn.5:25-31)

Não confunda o pai de Noé com o outro Lameque, descendente de Caim.

No entanto, Lameque, o pai de Noé, teve um caráter totalmente diferente do outro Lameque que é mencionado na Bíblia, o qual foi descendente de Caim, filho de Metusael, o qual foi o primeiro homem polígamo descrito na Bíblia, tendo se casado com Ada e Zilá. (cf. Gn.4:18-24) Este Lameque é descrito pelos estudiosos da Bíblia como “um homem cruel e destituído de todo sentimento humanitário”. Imagine como a sua descendência seria!

Os dias de Noé eram maus aos olhos de Deus.

Então, os dias de Noé eram caracterizados pela maldade humana, pois o ser humano amou fazer o que era errado aos olhos de Deus. (cf. Gn.6:5) A maldade humana era tão grande que gerava violência por toda parte! A Terra estava corrompida quase que na sua totalidade, pois o pecado e a maldade haviam dominado a mente e o coração da maioria dos homens. (cf. Gn.6:11,12)

& 11 Para Deus todas as outras pessoas eram más, e havia violência por toda parte. 12 Deus olhou para o mundo e viu que estava cheio de pecado, pois todas as pessoas só faziam coisas más. (Gn.6:11,12 NTLH)

O significado do nome Noé.

O nome Noé significa "repouso ou descanso". Seu pai, Lameque, lhe deu este nome esperando que um dia seu filho trouxesse alívio para a Terra, a qual havia sido amaldiçoada pela desobediência de Adão. (cf. Gn.5:28,29)

& 28 Quando Lameque tinha cento e oitenta e dois anos, foi pai de um filho 29 "e disse: — O SENHOR Deus amaldiçoou a terra, e por isso o nosso trabalho é pesado; mas este menino vai trazer descanso para nós. E Lameque pôs no filho o nome de Noé." (Gn.5:28,29 NTLH)

O propósito do seu chamado e a sua mensagem.

Noé viveu uma vida de comunhão com Deus, a exemplo de Abel e de seu avô Enoque. O seu objetivo de vida era agradar a Deus e ser aprovado por Ele. Isso não quer dizer que Noé se absteve de ter uma vida voltada à família e ao trabalho. Ele foi um homem como qualquer um de nós. Ele não era perfeito, porém, mesmo sendo um ser humano comum e lidando com as coisas do seu cotidiano, se esforçou para andar em comunhão com Deus e ser obediente a Ele.

Então, devido à sua comunhão e obediência ao Criador, Noé ouviu a voz de Deus, que lhe dizia sobre as coisas que iriam acontecer sobre a Terra e que não podiam ser vistas naquele momento pelos olhos humanos.

Noé recebeu de Deus uma revelação acerca de um dilúvio que aconteceria sobre a Terra nos seus dias. Ele advertiu a quem pôde, sobre essa catástrofe, o castigo divino que se abateria sobre a raça humana, e que todos deveriam ser obedientes a Deus.

O apóstolo Pedro diz:

& Deus não deixou escapar o mundo antigo, mas trouxe o dilúvio sobre o mundo dos que não queriam saber de Deus. A única pessoa que ele salvou foi Noé, que anunciou que todos deviam obedecer a Deus. E Deus também salvou mais outras sete pessoas. (2 Pe.2:7 NTLH)

1. Cuidado com as pregações motivacionais ou triunfalistas!

A mensagem de Noé não era motivacional. Ela não tinha como escopo ou meta o triunfalismo humano, mas era uma declaração sobre a tristeza de Deus, acerca da raça humana e do Seu juízo sobre ela, pelos motivos que já vimos.

Noé anunciava que, pela fé, todos deveriam ser obedientes a Deus. A pregação de Noé pedia a todos que se arrependessem, ou seja, que se alinhassem com os princípios e verdades divinas, a fim de escaparem do juízo de Deus.

Nós temos aprendido que se a pregação acerca da fé não nos levar a ser obedientes a Deus, então, ela é falsa! Muitos têm confundido o ensino da fé com triunfalismo.

  • O “triunfalismo” é um comportamento de sutileza típica: aproveitando-se das circunstâncias que estão ao redor do cristão, o “Adversário” levanta homens e mulheres que geram expectativas de um “paraíso na terra”, desviando os olhares do povo daquilo que é relevante e permanente, ou seja, a vida eterna.
  • Quando falo sobre “triunfalismo”, refiro-me a “uma atitude excessivamente triunfante”, a um “sentimento exagerado de triunfo”, que tem tomado conta da vida de muitos cristãos que, influenciados por pregadores de um falso evangelho, que se baseia na “teologia da prosperidade”, passam a se considerar “super cristãos”, pessoas que precisam e devem estar acima das dificuldades e das adversidades da vida, e que, portanto, confundem a vida espiritual com a prosperidade material e a imunidade aos males desta vida. Os pregadores atuais dizem ser esta uma vida de fé!
  • A mente desses pregadores funciona da seguinte maneira: na criação do homem, Deus entregou a ele o domínio sobre toda a criação, dando-lhe, pois, “direitos” que ele pode reivindicar diante do SENHOR. Tanto assim é que, quando do acontecimento da queda, o que teria havido seria um “legítimo direito” do homem em transferir a Satanás o domínio desta mesma terra. Evidentemente que Deus não iria permitir isto e, por isso, teria elaborado o plano da salvação do homem, a fim de que o homem pudesse, legalmente, reaver o que havia transferido ao Diabo.

2. Este mundo nunca será o seu paraíso; então, rejeite esse tipo de sonho!

Entenda que não há como melhorar este mundo, pois ele está sob o domínio do “Mal” e, então, o que você precisa fazer é estar com Deus, por meio de Jesus, e praticar, pela fé, a vontade do SENHOR em um mundo afastado Dele. Vamos ler o que o apóstolo João nos diz:

& 18 Sabemos que os filhos de Deus não continuam pecando, porque o Filho de Deus os guarda [atende cuidadosamente], e o Maligno não pode tocar neles [coabitar, não viver de modo íntimo]. 19 Sabemos que somos de [estamos com] Deus e que o mundo todo está debaixo do [permanece pela vontade de Deus sob, submisso ao] poder do Maligno [Satanás – veja Mt.6:13]. (1 Jo.5:18,19 NTLH)

3. Procure compreender o tempo de Deus neste momento da história.

Este mundo não gira em torno da sua história, mas de acordo com os planos de Deus! Caso você queira escrever a sua própria história, alterará a história de Deus para com a sua vida! Assim como Noé foi escolhido por Deus para anunciar um evento futuro, nós também somos. Mas que evento será esse? Eu me refiro à segunda vinda de Jesus, evento este que está longe dos olhos de cada ser humano.

4. Você crê na volta de Jesus? Então, esforce-se para viver em comunhão com Ele!

Quem crê na volta de Jesus, como Noé confiou na Palavra de Deus acerca do Dilúvio, viverá em comunhão com o SENHOR e procurará ter uma vida aprovada por Ele. Todo aquele que vive desse modo, nunca viverá na ignorância acerca do momento em que vive no tempo de Deus.

Cremos que a volta de Jesus está cada vez mais próxima? Então, que tipo de mensagem nós deveríamos adotar? A mensagem do arrependimento, do alinhamento com Deus e a Sua Palavra. Deveríamos crer e pregar sobre a confiança que devemos depositar no cuidado divino por nós, enquanto nos comprometemos com Ele e O obedecemos de coração!

5. Seja diligente ou cauteloso acerca do seu compromisso com Deus, a fim de não ser pego de surpresa!

A volta de Jesus, assim como foi o Dilúvio, será um acontecimento aterrador para muitos! Naquele momento, a maioria da população não terá noção do que está acontecendo, pois como foi no tempo de Noé, as pessoas desprezaram as suas advertências como a realidade de Deus e, por isso, se tornaram ignorantes acerca tanto do caráter como dos planos divinos.

Jesus disse:

& 37 A vinda do Filho do Homem será como aquilo que aconteceu no tempo de Noé. 38 Pois, antes do dilúvio, o povo comia e bebia, e os homens e as mulheres casavam [viviam para os seus interesses pessoais], até o dia em que Noé entrou na barca [arca]. 39 Porém não sabiam o que estava acontecendo, até que veio o dilúvio e levou todos. Assim também será a vinda do Filho do Homem. 40 — Naquele dia dois homens estarão trabalhando na fazenda: um será levado, e o outro, deixado. 41 Duas mulheres estarão no moinho moendo trigo: uma será levada, e a outra, deixada. 42 Fiquem vigiando [não seja negligente, sem cautela], pois vocês não sabem [impossível enxergar com os olhos humanos] em que dia vai chegar o seu Senhor. 43 Lembrem disto: se o dono da casa soubesse quando ia chegar o ladrão, ficaria vigiando e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. 44 Por isso vocês também fiquem vigiando, pois o Filho do Homem chegará na hora em que vocês não estiverem esperando. (Mt.24:37-44 NTLH)

Continuaremos na próxima semana, se Deus permitir.

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail