A fé é mais do que acreditar - Parte 12: A fé de Abel (3) - Submissos e dedicados a Deus

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 11:4

Texto Bíblico:

& Foi pela fé que Abel ofereceu a Deus um sacrifício melhor do que o de Caim. Pela fé ele conseguiu a aprovação de Deus como homem correto, tendo o próprio Deus aprovado as suas ofertas. Por meio da sua fé, Abel, mesmo depois de morto, ainda fala. (Hb.11:4 NTLH)

Em nossas meditações, estamos procurando compreender o que a fé realmente é. Qual é o objetivo das nossas reflexões sobre esse assunto? Como eu tenho dito, no mundo atual, há muitas controvérsias sobre essa matéria e nós precisamos chegar a “um entendimento bíblico” sobre ela.

De acordo com o capítulo 11 de Hebreus, o primeiro exemplo sobre “fé” é a de Abel, mas ela não aparece nesse texto bíblico por questões cronológicas. A fé desse homem é apresentada em primeiro lugar nessa maravilhosa lista dos “valentes de Deus”, porque ela revela as bases corretas de uma fé que agrada a Deus.

Nós já meditamos sobre as razões de Deus ter rejeitado a fé de Caim e aceitado a do seu irmão de Abel. Nós vimos que ambos aprenderam as mesmas coisas de seus pais, porém Caim resolveu seguir um caminho diferente, ou seja, o seu próprio conceito de fé. Por isso, nós podemos afirmar que Caim foi aquele que criou uma espiritualidade ou religião falsa, aquela que não agrada a Deus, pois não revela os Seus planos e propósitos à humanidade.

Entendemos que Caim era alguém que conhecia a Deus, que acreditava Nele, porém, “era insubmisso” aos ensinamentos ou orientações do Criador, o Deus Todo Poderoso. No entanto, Abel era totalmente diferente de seu irmão – ele era submisso às ordens de Deus.

Portanto, a fé de Abel “foi aprovada” por Deus como homem correto e é justamente isso o que desejamos, pois quando somos aceitos por Ele, nossas vidas serão abençoadas pelo Eterno.

Quando nos deparamos com o verbo “aprovar” no nosso texto bíblico, nós precisamos compreender que “Deus olhou e considerou a fé de Abel com assombro”, isto é, o SENHOR ficou maravilhado com a sua compreensão ou com o entendimento que ele possuía. Ora, se Deus olhou para Abel dessa maneira, não olharia para nós também quando compreendemos o Seu caráter e propósitos para este mundo e para a eternidade?

Abel foi reconhecido por Deus como uma pessoa submissa, uma pessoa que praticou a verdadeira adoração e, por isso, ele foi aprovado pelo SENHOR ETERNO.

1. Esforce-se para ser um verdadeiro adorador.

A adoração é a base da vida cristã, pois o adorador é aquele que manifesta sua sede de Deus e prazer Nele. A fé de Abel o conduzia a adorar, ou seja, a ter sede de Deus, prazer na Sua Pessoa e nos Seus planos eternos.

O homem se desviou dos planos originais de Deus, no que se refere à sua criação. O ser humano foi criado para adorar a Deus, e quando ele perde esse entendimento, um vazio enorme se abre dentro dele.

Você não consegue viver ou conviver com esse vazio interior e é por essa razão, que o seu entusiasmo e prazer fixam-se na busca pelos seus interesses pessoais, como amizade, sexo, dinheiro, diversão, comida, bebida etc.

Entretanto, esse vazio interior só pode ser preenchido com a presença de Deus e, é por isso, que quando você se entregou a Cristo Jesus, todos esses encantamentos ou fascinações acabaram, porque você ficou satisfeito em Deus.

1.1. O que é a adoração a Deus?

A adoração a Deus é a nossa total rendição ou submissão a Ele. A pureza Divina afeta a nossa consciência a tal ponto, que passamos a nutri-la com os princípios e verdades bíblicas. Essa alimentação diária com as verdades e princípios bíblicos influenciam a nossa imaginação.

Então, abrimos o nosso coração para a prática do amor a Deus e ao próximo, por meio da nossa entrega pessoal aos propósitos de Deus. Você se lembra dos primeiros ensinamentos de Jesus? Ele se deu em uma montanha, próximo ao Mara da Galileia, e o denominamos como o “Sermão da Montanha”. Tudo o que eu disse anteriormente sobre a adoração tem como base os primeiros versos desse sermão profundo e maravilhoso. Leia Mateus 5:3-6:

& 3 — Felizes as pessoas que sabem que são espiritualmente pobres, pois o Reino do Céu é delas. (reconhecem a sua pobreza espiritual e anseiam por serem dirigido por Deus)

4 — Felizes as pessoas que choram, pois Deus as consolará. (lamentam a sua condição espiritual, moral e anseiam serem ajudados por Deus)

5 — Felizes as pessoas humildes, pois receberão o que Deus tem prometido. (entregam os seus direitos pessoais a Deus na esperança de participarem das promessas eternas)

6 — Felizes as pessoas que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele as deixará completamente satisfeitas. (a transformação espiritual e moral são tão grandes, que a pessoa passa a ter intenso prazer em fazer a vontade de Deus em todas as áreas da sua vida) (Mt.5:3-6 NTLH – as notas em itálico são minhas)

1.2. A verdadeira adoração envolve todo o ser humano.

Ela influencia a nossa consciência, a mente, a imaginação, o coração (a essência e o sentido da nossa existência) como o nosso esforço com intenso prazer para praticarmos a vontade do SENHOR nas diferentes áreas e situações de nossas vidas.

2. Procure oferecer o melhor da sua vida a Deus.

Repare o que Abel ofereceu a Deus:

& Abel, por sua vez, pegou o primeiro carneirinho nascido no seu rebanho, matou-o e ofereceu as melhores partes ao SENHOR. O SENHOR ficou contente com Abel e com a sua oferta. (Gn.4:4 NTLH)

Qual seria o sentido de oferecermos as melhores partes ao SENHOR? O livro de Provérbios nos diz o seguinte:

& Adore a Deus, oferecendo-lhe o que a sua terra produz de melhor. (Pv.3:9 NTLH)

Na Nova Versão internacional:

& Honre o Senhor com todos os seus recursos e com os primeiros frutos de todas as suas plantações. (Pv.3:8 NVI)

Em outras palavras: “Honre o Senhor com os teus ganhos e com a primeira parte dos teus rendimentos”. Este é o verdadeiro sentido bíblico da atitude de um verdadeiro adorador – ele oferece o melhor de si a Deus e confia Nele. Ele não fica protelando, prorrogando ou retardando a sua melhor oferta a Deus.

O apóstolo Paulo nos diz o seguinte em Romanos 12:1:

& Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus. (Rm.12:1 NTLH)

As palavras do apóstolo Paulo devem nos levar a pensar sobre quem é o verdadeiro adorador:

  • “Por causa da grande misericórdia divina.” O ato de ter misericórdia de alguém é dar a essa pessoa não o que ela quer, mas o que ela realmente precisa, pois isso (a misericórdia) tem como base um ato de justiça. Todo aquele que se entregou a Deus por meio de Cristo, sabe que nunca seria abençoado por Ele, caso não aceitasse os Seus termos. Ele sabe também da sua separação perene de Deus após a sua morte. Então, ele se torna muito grato pelo favor Divino ao lhe ter dado a “Vida do Alto”, a qual só é possível por meio da comunhão com Jesus Cristo e Seu Evangelho.
  • “Peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele.” Estas palavras de Paulo se encaixam perfeitamente no que lemos em Mateus 5:3-6! Muito bem, o verdadeiro sacrifício a Deus deve conter vida e, por isso, todo aquele que está vivo ou vivificado em Cristo se dedica ao serviço de Deus, isto é, ele tem sede e fome de fazer a Sua vontade, pois sabe que isso é agradável ou aprovado pelo SENHOR.
  • “Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus.” A verdadeira adoração não tem nada a ver com cânticos, pois há aqueles que cantam sem serem adoradores verdadeiros, ou seja, sem a preocupação de avaliarem a si mesmos, para verem se estão realmente vivos em Cristo, dedicados ao seu serviço, oferecendo de si mesmos o melhor a Deus, a fim de agradá-lo e serem aprovados por Ele.

3. Seja submisso a Deus em todo lugar em que estiver.

O verdadeiro adorador, ou seja, aquele que se rende e é submisso a Deus, assim o é em todo tempo e em qualquer lugar que estiver. Jesus afirmou isso em seu diálogo com a mulher samaritana, quando esta Lhe questionava sobre o lugar verdadeiro de adoração, se ele estava no Monte Gerizim ou em Jerusalém. Então, Jesus lhe disse:

& 23 Mas virá o tempo, e, de fato, já chegou, em que os verdadeiros adoradores vão adorar o Pai em espírito e em verdade. Pois são esses que o Pai quer [procura a fim de encontrar] que o adorem. (Jo.4:23 NTLH)

Então, o verdadeiro adorador serve aos propósitos Divinos na Igreja, no lar, no trabalho e no seu lazer. Em todos esses lugares, ele procurará estar atento para fazer a vontade de Deus! O adorador estuda e medita na Bíblia, a fim de encher sua mente com os princípios de vida que fluem da Palavra de Deus, a fim de oferecer o melhor de si para o SENHOR e viver uma vida correta diante Dele.

O verdadeiro adorador dá ao SENHOR o melhor da sua vida, não para conseguir o que quer, mas dar a Deus o que Ele quer!

Davi, após ter pecado e andado afastado dos princípios da Verdade Divina, se arrependeu e disse:

& "Ó Deus, o meu sacrifício é um espírito humilde; tu não rejeitarás um coração humilde [que se entrega a Ti totalmente] e arrependido [alinhado com o caráter Divino]." (Sl.51:17 NTLH)

Os verdadeiros adoradores não exigem nada de Deus, mas dão a Deus o que Ele quer e confiam na Sua misericórdia! Deus nunca rejeitará uma pessoa assim!

Eu espero continuar falando sobre a fé de Abel na próxima semana, se o nosso SENHOR permitir!

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail