A fé é mais do que acreditar - Parte 7: A fé segundo a Palavra de Deus (2)

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 11:1

Texto Bíblico:

& A fé é a certeza (a forte confiança que Deus dá à nossa mente) de que vamos receber as coisas que esperamos (a esperança da eterna salvação prometida por Deus) e a prova de (quando a praticamos, nós provamos) que existem coisas que não podemos ver. (Hb. 11:1 NTLH)

Nós temos visto que a fé é “uma forte confiança” que Deus dá “à nossa mente”, a fim de que entendamos os Seus planos, vontade, Seus atos poderosos e a Verdade e princípios de vida que Ele expõe nas Escrituras Sagradas, que nos conduzirão à eternidade. O trabalho Divino em nossas mentes se dá para que alcancemos a compreensão Divina, creiamos e confiemos Nele e nas Suas promessas eternas, pois a fé verdadeira sempre nos levará a focarmos a eternidade.

Vamos ler Hebreus 11:3.

& É pela fé que entendemos [compreendemos com a mente, adquirimos o entendimento] que o Universo foi criado pela palavra de Deus e que aquilo que pode ser visto foi feito daquilo que não se vê. (Hb.11:3 NTLH)

É por meio da fé, a qual nos é dada por Deus, que nós aprendemos a raciocinar ou pensar de acordo com os Seus pensamentos.

Todos os homens de Deus, de todas as eras, viveram e se esforçaram para terem atitudes condizentes com a Palavra de Deus, porque criam e ansiavam pela eternidade. Então, eles foram muito cuidadosos e avaliavam constantemente os seus pensamentos, emoções e desejos!

Portanto, a fé sempre nos levará a uma avaliação sincera acerca dos nossos pensamentos, emoções e desejos, a fim de estarmos alinhados com a vontade de Deus e Sua Palavra (a Bíblia), para que não nos desviemos dos Seus caminhos e não percamos as promessas eternas e gloriosas.

1. Você precisa da “fé natural” para viver neste mundo.

O ser humano nasce com a capacidade para exercer a “fé natural”, a fim de crer nas leis da natureza e nos avanços do conhecimento e da tecnologia humana. O lavrador, na estação certa, limpa, aduba o solo e o semeia. Ele espera pela chuva, crê que as sementes germinarão e que obterá a sua lavoura.

Você usa o seu automóvel, faz viagens de avião ou navio, ônibus e trens, porque aprendeu a confiar na tecnologia que lhe foi apresentada acerca desses meios de transporte, pois o ser humano sempre sonhou com meios de locomoção mais rápidos, confiáveis e com mais conforto.

Todavia, você só usou esses meios de transporte porque aprendeu sobre eles. Você recebeu as explicações necessárias sobre a tecnologia desses meios de transporte e passou tanto a confiar como a usufruir deles, pela “fé natural”. Perceba o princípio que está por trás de tudo isso: você adquiriu confiança ou fé sobre os benefícios de usar um determinado tipo de transporte, pelas explicações convincentes que recebeu.

2. Você precisa da “fé bíblica” para crer, confiar e viver com Deus.

O mesmo se dá com a “fé bíblica”. Você sempre sonhou com uma vida digna, elevada, internamente estável e livre dos poderes do mal, os quais agem neste mundo. Então, no tempo determinado pelo próprio Deus, Ele o chamou e lhe mostrou o caminho para receber a verdadeira vida que você precisa, a fim de viver em comunhão com Ele e desfrutar dos seus recursos poderosos. O “caminho” para obter as riquezas dessa vida é a “fé bíblica”. Leia comigo as palavras de Paulo:

& Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio [pelo caminho] da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. (Ef.2:8 NTLH)

O texto diz que pelos recursos contidos na graça Divina e, por meio (pelo caminho) da fé, você alcança a salvação, ou seja, a capacidade de estar livre dos poderes do mal, os quais dominam este mundo e que mantêm as pessoas que estão desalinhadas com Deus, na ignorância espiritual e moral, segundo os padrões do Criador.

O apóstolo Paulo diz que isso é um trabalho ou um presente de Deus à sua vida, pois sem a graça que vem por meio do Espírito de Cristo, não haveria como você experimentar ou recepcionar o livramento Divino, para a libertação e restauração do seu ser.

Porém, o que é a “graça Divina”? Ela é toda a generosidade, bondade, fartura e provisão do “Alto”, ou seja, a boa vontade de Deus e o favor que Ele oferece aos que O recebem, por meio da “fé bíblica” em Jesus Cristo.

A “fé bíblica”, conforme a definimos anteriormente, nos dá a compreensão de que precisamos dos recursos Divinos, os quais nos vêm pela “vida eterna”, “a vida que vem do Alto” – uma qualidade de vida que Deus dá, a qual restaura os nossos padrões espirituais e morais. Então, nós somos instruídos a aplicar esses recursos nas diferentes situações de nossas vidas, pois, pela fé, aceitamos os Seus termos.

Essa instrução acontece quando você ouve a Palavra de Deus, a qual é conduzida ao seu espírito e depois à sua mente, pela ação do Espírito Santo, a fim de dar critério celestial às suas emoções e o controle sobre os seus desejos. Essa ação visa lhe mostrar como agir em diferentes situações, alegres ou tristes, em submissão a Deus, à semelhança de Jesus Cristo.

¹ Para aqueles que estão presentes, eu gostaria de projetar uma animação que espero que lhes dê um melhor entendimento do que estou falando.

Quanto mais o Senhor Jesus Cristo é visto através das suas ações, mais semelhante a Ele você vai se tornando, pois este é o propósito de Deus à sua vida. Vejamos o princípio desta verdade nas palavras do apóstolo Paulo.

& 17 Ora, o Senhor é o Espírito e, onde está o Espírito do Senhor, ali há liberdade. 18 E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito. (2 Co.3:17,18 NTLH)

No Velho Testamento, as pessoas refletiam a vida de Deus pela guarda das Leis de Moisés (a face encoberta ou véu), mas, no Novo Testamento, nós a refletimos quando expressamos a vida de Jesus (face descoberta), que age dentro de nós. Então, aos poucos, nos tornamos parecidos com Ele, agradando a Deus e sendo abençoados pelo Todo-Poderoso.

Vou fazer uso da Bíblia Viva, para que você entenda melhor esses dois versos bíblicos que acabamos de ler:

17 O Senhor é o Espírito que lhes concede a vida, e onde Ele está, aí há liberdade (da tentativa de ser salvo pela guarda das leis de Deus). 18 Nós, os cristãos, entretanto, não temos nenhum véu sobre nosso rosto; podemos ser espelhos que refletem claramente a glória do Senhor. À medida que o Espírito do Senhor trabalha dentro de nós, tornamo-nos mais e mais semelhantes a Ele. (BV)

3. Você precisa crescer na fé e desenvolvê-la em meio às circunstâncias da sua vida, à semelhança de Cristo.

Uma vez que a “fé bíblica” lhe traz à mente o conhecimento necessário do caráter de Deus e da Sua vontade para a sua vida, como você pode adquirir mais fé, crescer nela e desenvolvê-la?

Novamente, vamos recorrer às palavras do apóstolo Paulo:

& Portanto, a fé vem por ouvir [pela instrução oral] a mensagem, e a mensagem vem por meio da pregação [instrução oral] a respeito de Cristo. (Rm.10:17 NTLH)

Se você quer ter fé, cultive o desejo constante de ouvir a instrução da Palavra de Deus! No entanto, essa instrução deve ser “a respeito de Jesus”, e o que seria isso? Todo ensino deve nos levar a comparar os nossos pensamentos, emoções e ações aos de Cristo.

Vejamos: se alguém o ensina que você precisa ter fé para alcançar riquezas ou prosperidade financeira na Terra, analise essa instrução à luz da vida de Jesus. Ele viveu por esse motivo? Claro que não! Ele viveu para agradar a Deus, fazendo a Sua vontade. Então, a instrução que você recebeu sobre ter fé para alcançar riquezas terrenas está errada, pois ela não o leva a se assemelhar a Cristo!

Além do mais, Jesus nunca se entregou à farra ou às tristezas, não retribuiu o mal com o mal, mas perdoou as pessoas que O maltrataram e O crucificaram no Calvário. (cf. Lc.23:34) Jesus não foi prisioneiro de mágoas nem enredado pela amargura. Ele não depositou a Sua confiança em sentimentos humanos, mas em Deus (cf. Jo.5:19) e nas Suas promessas eternas.

Jesus não viveu para se aproveitar das pessoas, mas para morrer para Si mesmo, em favor de muitos! Ele nunca agiu com arrogância, orgulho e egoísmo – foi sempre humilde à vontade Divina. Ele não maltratava Sua família e nem mesmo os Seus maiores inimigos, mas lhes falava a Verdade em amor e com um profundo desejo que se reconciliassem com Deus, o Pai Eterno.

Jesus não fugiu do sofrimento, das rejeições, das pessoas, das dores, do cansaço e da Sua missão em prol do Reino de Deus. Ele deu a Sua vida à morte, para depois resgatá-la pela ressurreição e ascender aos Céus diante dos que creram Nele.

Portanto, “fé bíblica” deve levá-lo a se parecer com Cristo em todas as coisas. Isso é difícil? Claro que sim, mas é o que Deus espera da vida de cada um de nós! Portanto, nós devemos aceitar essa proposta Divina como a nossa maior motivação nesta vida com intenso prazer, pois um dia nós também morreremos e, pela misericórdia de Deus, iremos ressuscitar e seremos definitivamente conduzidos à eternidade, à semelhança de Cristo!

Saiba que a fé não é medida pelo seu tamanho, mas pela sua qualidade. Lembra da lição do grão de mostarda? (cf. Mt.17:20) A “fé bíblica” procura trazer à sua vida todas as qualidades contidas na “vida eterna”, a fim de que você não viva na incredulidade, porém, piedosamente e sempre persuadido por Deus e satisfeito com Ele. Assim viveu Jesus!

A Bíblia não lhe instrui sobre como ligar o seu computador ou o seu smartphone para acessar a internet, mas o aconselhará, por meio de princípios espirituais e morais, sobre como você deve lidar com as suas buscas e até em relação às suas exposições pessoais nesses aparelhos. Ela, a Bíblia, o levará a pensar se você está sendo edificado ou destruindo o seu caráter cristão, nas suas visitações pelas páginas na Web.

Como Jesus agiria se tivesse um computador, um smartphone ou um tablet em Suas mãos? Se você não quer aprender sobre os pensamentos, atitudes e o caráter de Jesus, você nunca conhecerá a Deus. Procure pela resposta que Jesus deu a Filipe, quando este pediu que lhe mostrasse o Pai. (cf. Jo.14:8-11) Se você não quer aprender sobre Jesus, então, como você saberá como agir nas diferentes situações da sua vida, dependendo do poder e da graça de Deus?

Cuidado com os seus pensamentos e as suas atitudes. Examine-os à luz dos princípios (caminhos Divinos) da Palavra de Deus. Avalie as instruções que estão alimentando a sua vida, segundo os princípios espirituais e morais apresentados na Bíblia.

Infelizmente, muitos pregadores deixaram de ensinar a Verdade Divina e os seus princípios ao povo de Deus. Por consequência, o povo de Deus passou a pensar que o ensino não é importante, e agora, recusa toda instrução sobre a Verdade, que é Cristo. O povo de Deus, nos dias atuais, apenas quer se alimentar com fantasias, desejos egoístas e terrenos ou mundanos.

A “fé natural” o instrui a construir o seu próprio destino, mas a “fé bíblica” lhe ensina sobre o destino que Deus propôs lhe dar! Então, a escolha é sua!

Continuaremos na próxima semana, se Deus permitir!

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail