A fé é mais do que acreditar - Parte 6: A fé segundo a Palavra de Deus

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 11:1

Texto Bíblico:

& A fé é a certeza (a forte confiança que Deus dá à nossa mente) de que vamos receber as coisas que esperamos (a esperança da eterna salvação prometida por Deus) e a prova de (quando a praticamos, nós provamos) que existem coisas que não podemos ver. (Hb. 11:1 NTLH)

Hoje eu pretendo começar a definir a fé bíblica com você e como ela age em nossas mentes. Entretanto, como nós tivemos alguns dias de feriados, devido ao Carnaval, eu penso que devo lhe trazer à lembrança o que vimos na nossa última meditação. Então, vimos que:

  • A fé gera sentimentos, entretanto, ela não é construída sobre as emoções pessoais.
  • A fé gera expectativas Divinas, portanto, ela não é construída sobre expectativas pessoais.
  • A fé traz à mente convicções espirituais, todavia, ela não é construída sobre a lógica ou pelo raciocínio humano.
  • A fé gera confissões Divinas, porém, ela não é construída sobre crenças e confissões pessoais.

Portanto, a fé não é um sentimento, expectativas pessoais ou terrenas, a crença produzida pela razão ou lógica humana e nem uma confissão positiva que você faz, acerca de algo que deseja intensamente.

A fé não foi criada por Deus, a fim de fazer com que você se torne uma pessoa meramente religiosa, mas para lhe orientar acerca de uma vida que agrada o Criador, para dar-lhe a capacidade de viver em harmonia com Ele e para que você creia na recompensa eterna prometida pelo Eterno.

Leia Hebreus 11:6.

& Sem fé ninguém pode agradar a Deus, porque quem vai a ele precisa crer que ele existe e que recompensa os que procuram conhecê-lo melhor. (Hb.11:6 NTLH)

Então, vamos voltar ao nosso texto base, a fim de definirmos a fé e sabermos como ela age em nós.

& A fé é a certeza (a forte confiança que Deus dá à nossa mente) de que vamos receber as coisas que esperamos (a esperança da eterna salvação prometida por Deus) e a prova de (quando a praticamos, nós provamos) que existem coisas que não podemos ver. (Hb. 11:1 NTLH)

A fé é a forte confiança que Deus dá à nossa mente humana, acerca do tudo o que Ele pode fazer e também do que prometeu, tanto para o tempo presente como para a eternidade. Portanto, uma vez que adquirimos essa convicção interna, nós devemos monitorar os nossos pensamentos, emoções e ações, a fim de dizermos a nós mesmos se estamos alinhados aos princípios e verdades da Palavra de Deus.

Simplificando, a fé é o próprio Jesus vivendo e orientando a sua vida, desde o momento em que você se rendeu e se ofereceu a Deus. Vamos ler as palavras de Paulo, o apóstolo de Cristo:

& O plano de Deus é fazer com que o seu povo conheça esse maravilhoso e glorioso segredo que ele tem para revelar a todos os povos. E o segredo é este: Cristo está em vocês, o que lhes dá a firme esperança de que vocês tomarão parte na glória de Deus. (Cl.1:27 NTLH)

Portanto, se a prática da fé é a prova de que existem coisas que experimentaremos na eternidade, questionemos a nós mesmos: O que eu estou pensando, falando e fazendo me conduzirá à eternidade? Os meus atos presentes condizem ou provam que eu creio na eternidade, e por isso, eu ajo com respeito e obediência a Deus?

Entenda: primeiro Deus lhe dá a convicção da Verdade, e a seguir, Ele espera que você ande com convicção e obediência à revelação que lhe deu, pois essa é a “prova” do seu desejo de estar com Ele agora e na eternidade.

Todos os homens de Deus, ou seja, aqueles que andaram pela fé, viveram sob esse princípio, ou seja, viveram na Terra mantendo o foco na eternidade. Um exemplo do que estou lhe falando está em Hebreus 11:8-10, o qual fala acerca de Abraão, o nosso “pai na fé”:

& 8 Foi pela fé que Abraão, ao ser chamado por Deus, obedeceu e saiu para uma terra que Deus lhe prometeu dar. Ele deixou o seu próprio país, sem saber para onde ia. 9 Pela fé ele morou como estrangeiro na terra que Deus lhe havia prometido. Viveu em barracas com Isaque e Jacó, que também receberam a mesma promessa de Deus. 10 Porque Abraão esperava a cidade que Deus planejou e construiu, a cidade que tem alicerces que não podem ser destruídos. (Hb.11:7,8 NTLH)

Todo cristão tem Abraão como o seu “pai na fé” (cf. Gálatas 3:6-9), pois ele ensinou a todos os filhos de Deus que seguir o Senhor com fidelidade e crer nas promessas eternas do Todo-Poderoso é o verdadeiro sinal de quem tem a fé genuína ou bíblica.

A fé bíblica sempre o levará a ouvir a Palavra de Deus, a fim de que você tome atitudes semelhantes às que Jesus tomava. A fé lhe foi dada para que a sua vida se assemelhe à de Jesus, pois Ele dava prazer ou intensa alegria a Deus (cf. Mt.3:17 Mc.9:7), o nosso Pai Eterno.

A fé que mantém os seus olhos na eternidade é a mesma que faz com que você creia na providência Divina, enquanto você vive na Terra. Quando você procura ser obediente à Palavra de Deus, Ele o orientará acerca de muitas coisas e, com certeza, a sua vida sempre será muito abençoada.

Ao longo da história, os grandes homens e mulheres de Deus creram, fizeram e conseguiram coisas extraordinárias neste mundo, pelo fato de terem exercitado a fé que receberam do Senhor. Porém, eles viveram para agradar a Deus e confiaram plenamente Nele. Eles não viveram para obter apenas riquezas ou o bem-estar neste mundo, mas fizeram o que fizeram confiantes que, no final de tudo, eles seriam recompensados na glória eterna, onde tudo é perfeito e puro.

Sem saber como era a eternidade, eles viveram pela convicção que Deus lhes deu e alcançaram o alvo – a Vida Eterna! Eles foram fiéis ao chamado que receberam do Senhor e, com extrema convicção, obedeceram e saíram do lugar ou da condição em que se encontravam. Eles viveram neste mundo como peregrinos, ou seja, viveram como viajantes que apenas estão de passagem.

Isso não quer dizer que não tiveram seus próprios negócios, prestação de serviços, imóveis, terras, riquezas, suprimentos e com generosidade ajudaram outras pessoas. Com um espírito de estrangeiros neste mundo, não se apegaram às coisas que receberam de Deus, mas eles foram generosos, tanto para com o Reino de Deus como ao povo do Senhor. Eles ajudaram e fortaleceram a muitos na fé!

Outros, porém, não foram ricos e sofreram muito. Houve aqueles que perderam muitas coisas como a honra, a família, amigos e seus bens materiais, entretanto, mesmo assim não perderam a fé, pois no íntimo, se consideravam peregrinos, pessoas que estavam de passagem por esta vida, a fim de fazerem a vontade de Deus.

Todos eles, tanto os que ficaram ricos como os que foram pobres, buscaram o Reino de Deus, viveram de um modo que agradaram a Deus e terminaram suas vidas como pessoas vitoriosas. Que nós nunca nos esqueçamos das palavras de Paulo, proferidas pouco antes do seu martírio em Roma.

& 6 Quanto a mim, a hora já chegou de eu ser sacrificado, e já é tempo de deixar esta vida. 7 Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé. 8 E agora está me esperando o prêmio da vitória, que é dado para quem vive uma vida correta, o prêmio que o Senhor, o justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos os que esperam, com amor, a sua vinda. (2 Tm.4:6-8 NTLH)

A fé verdadeira sempre o levará a fazer o melhor para Deus e ao seu semelhante, pois ela o torna útil, tanto para o Reino dos Céus como ao próximo, em termos espirituais e morais. É uma pena que temos falhado tanto!

Porém, sempre há uma oportunidade para acordarmos e fazermos o que é certo aos olhos de Deus, por meio da força que Cristo nos dá. Um dia, você chegará diante do Eterno Juiz, a fim de encarar o Seu julgamento sobre o modo de como viveu a sua vida na Terra. Ele o julgará como sendo uma pessoa justa ou injusta, de acordo com as suas motivações de vida, enquanto viveu neste mundo.

Portanto, a hora é agora de se preparar para se encontrar com Deus. Então,

  1. Procure viver sob os termos da fé verdadeira e bíblica.
  2. Considere a sua condição de vida neste momento: ela agrada a Deus ou não?
  3. Testemunhe primeiramente a si mesmo sobre a veracidade do chamado de Deus.
  4. Procure viver uma vida de obediência e examine a sua condição espiritual e moral.
  5. Seja abençoado por Deus, mas não se apegue a este mundo como o seu lar definitivo.
  6. Viva como um peregrino; tenha como destino a eternidade ao lado Deus.
  7. Confie mais na providência Divina do que em si mesmo e em terceiros.
  8. Lute e se esforce para guardar a fé que Deus lhe deu em Jesus Cristo.

Continuaremos na próxima semana, se Deus nos permitir.

Que Deus nos abençoe!

ImprimirEmail