O Evangelho de Deus e o Seu Reino - Parte 3: Busque o Reino de Deus, mas não como um pagão!

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Marcos 1:14,15

Texto Bíblico:

&  14 Depois que João foi preso, Jesus seguiu para a região da Galiléia e ali anunciava a boa notícia que vem de Deus. 15 Ele dizia: - Chegou a hora, e o Reino de Deus está perto. Arrependam-se dos seus pecados e creiam no evangelho.  (Mc.1:14,15 NTLH)

Nós temos aprendido que, segundo o apóstolo Paulo, em Romanos 14:17, o Reino de Deus se manifesta por meio de “uma vida correta, em paz e com a alegria que o Espírito Santo dá”. Quando nos rendemos a Deus determinamos a nós mesmos que viveremos em comunhão com Ele, e isso exige que nos alinhemos com a Sua Verdade.

Esse alinhamento deve impactar a nossa conduta, pois passamos a viver sob Seus termos, ou seja, andamos alinhados com a Sua Verdade, valores, princípios e a Sua vontade com muito prazer e com a alegria que o Espírito Santo dá, ao obedecermos a Deus nas diferentes circunstâncias.

Por que devemos buscar a vontade de Deus? Porque, segundo Romanos 12:2, nós aprendemos com o apóstolo Paulo que a vontade de Deus é:

  • O sentido é que a vontade de Deus é “útil, honrada, honesta, saudável” e, portanto, excelente. Ela não prejudica a Deus nem ao próximo.
  • O sentido é que a vontade de Deus traz sobriedade, realidade e maturidade. Ela conduz o ser humano ao mais alto nível de integridade e satisfaz a todos, ou seja, ela abençoa, enriquece o ser e o torna muito feliz!
  • Agradável a Deus. Nem sempre a vontade Deus é agradável a nós, pois gostamos de imprimir sobre os outros o nosso ponto de vista e os nossos conceitos pessoais. Em muitas ocasiões, Deus nos pedirá para agirmos em contrariedade ao que sentimos, pensamos e desejamos.

Na semana passada eu não mencionei o terceiro ponto da nossa meditação, pois pretendo compartilhá-lo hoje, a fim de aprendermos que não devemos buscar o Reino de Deus com uma atitude pagã.

Que eu creia que, quando busco o Reino de Deus, de acordo com a Sua vontade, o Senhor suprirá as minhas reais necessidades.

1. Que eu busque o Reino de Deus, confiando nas provisões Divinas para a minha vida.

& Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas. (Mt.6:33 NTLH)

Nada é impossível para Deus e tudo é possível àquele que tem fé, não é verdade? (cf. Mc.9:23) Porém, a palavra “fé” não significa “uma sensação de positivismo”, não é “um esforço mental” para acreditar, mas “obediência”! Essa obediência é a confiança no modo de agir Divino, pois nós não devemos supor sermos capazes de ensinarmos a Deus sobre como Ele deve agir nas diferentes situações de nossas vidas.

Quando busco o Reino de Deus, eu estou buscando o modo Divino de agir e não o meu! Diante de uma situação, eu posso ter muitas ideias, mas eu preciso aprender a confiar em Deus e agir segundo a Sua vontade. Após essa atitude de obediência ou fé, eu devo crer que Ele me dará o que é necessário, a fim de suprir minhas necessidades espirituais, morais e também físicas.

2. Que eu não busque o Reino de Deus por interesses pessoais ou egoístas.

O ser humano comum sempre busca a Deus pensando nas suas necessidades físicas, mas quando buscamos o Seu Reino, nós devemos ter o desejo de alcançarmos, primeiramente, as necessidades espirituais e morais, a fim de sabermos se estamos ou não alinhados com a Sua vontade.

Então, confiamos em Suas mãos as nossas necessidades materiais, pois é por meio do Seu Espírito e da Sua Palavra que aprendemos a agir nas diferentes situações.

Como discípulos de Cristo, nós nunca devemos inverter esses valores, e esse é o erro que cometemos constantemente! As palavras de Jesus confirmam o que eu estou dizendo:

  • Primeiro, nós devemos ter o desejo de buscar o Reino de Deus, ou seja, dar a Ele o governo de nossas vidas.
  • Em segundo lugar, nós devemos procurar conhecer o que Ele quer, isto é, “aquilo que Deus quer”. Então, desejamos conhecer os princípios espirituais e morais que devem reger e alinhar nossas vidas com Ele.
  • Em terceiro lugar, nós devemos confiar na Sua providência.

3. Que eu aprenda a aceitar a vontade de Deus ao buscar o Seu Reino.

Você me perguntaria o seguinte: “Walter, isso quer dizer que eu não devo pedir nada a Deus?” Claro que você pode, pois se pedirmos algo que esteja de acordo com a Sua vontade, Ele responderá ao que pedimos! Observemos o que o apóstolo João nos diz:

& Quando estamos na presença de Deus, temos coragem por causa do seguinte: se pedimos alguma coisa de acordo com a sua vontade, temos a certeza de que ele nos ouve. (1 Jo.5:14 NTLH)

O fato de não recebermos o que queremos não deveria servir de motivo para desânimo ou frustração, mas deveríamos buscar as razões para a Sua negação. O exemplo disso está na experiência do apóstolo Paulo, pois ele pediu três vezes a Deus que o libertasse do “espinho na carne” (um sofrimento incessante), mas Deus lhe disse que a Sua graça era o que bastava à sua vida. (cf. 2 Coríntios 12:7-10)

Através daquela experiência, o apóstolo Paulo se alinhou com Deus, pois percebeu que o Senhor estava tratando com o seu homem interior, a fim de trabalhar com a sua tendência para o orgulho pessoal. Paulo continuou sendo fiel e obediente ao Senhor, ou seja, ele teve fé para andar dentro dos princípios do Reino a Deus, isto é, sob o Seu governo ou direção.

Então, eu repito: ao buscarmos o Reino de Deus, que nós busquemos primeiro os valores e os princípios da Verdade Divina, a fim de nos alinharmos com o Criador, e assim, confiemos, posteriormente, na Sua infinita provisão. Que nós não duvidemos desse princípio, pois estaríamos duvidando das palavras de Jesus, o nosso Senhor e Salvador.

4. Que eu rejeite o modo pagão ao buscar o Reino de Deus.

Jesus nos ensina que não devemos buscar a Deus como os pagãos O buscam!

& 25 - Por isso eu digo a vocês: não se preocupem com a comida e com a bebida que precisam para viver nem com a roupa que precisam para se vestir. Afinal, será que a vida não é mais importante do que a comida? E será que o corpo não é mais importante do que as roupas? 26 Vejam os passarinhos que voam pelo céu: eles não semeiam, não colhem, nem guardam comida em depósitos. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, dá de comer a eles. Será que vocês não valem muito mais do que os passarinhos? 27 E nenhum de vocês pode encompridar a sua vida, por mais que se preocupe com isso. 28 - E por que vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem as flores do campo: elas não trabalham, nem fazem roupas para si mesmas. 29 Mas eu afirmo a vocês que nem mesmo Salomão, sendo tão rico, usava roupas tão bonitas como essas flores. 30 É Deus quem veste a erva do campo, que hoje dá flor e amanhã desaparece, queimada no forno. Então é claro que ele vestirá também vocês, que têm uma fé tão pequena! 31 Portanto, não fiquem preocupados, perguntando: “Onde é que vamos arranjar comida? ” ou “Onde é que vamos arranjar bebida? ” ou “Onde é que vamos arranjar roupas? ” 32 Pois os pagãos é que estão sempre procurando essas coisas. O Pai de vocês, que está no céu, sabe que vocês precisam de tudo isso. (Mt.6:25-32 NTLH)

Os pagãos não se preocupam com o seu alinhamento à vontade Deus, a qual é revelada nas Escrituras Sagradas – a Bíblia. Eles apenas buscam o que desejam! Eles não buscam o Reino de Deus, mas tentam fazer com que o Criador se torne um subserviente às suas vontades.

Quando eu leio ou vejo líderes afirmando que, se alguém adquirir alguns de seus produtos como o óleo ungido, a água do Rio Jordão, roupas e vassouras abençoadas, crucifixos, perfumes ungidos e tantas outras coisas, com a promessa de que Deus os protegerá de todo o mal, saiba que eu não tenho medo de afirmar de que o paganismo está sendo incentivado e difundido dentro da Igreja de Jesus!

O mesmo se aplica às “correntes, campanhas e novenas”, pois esses métodos não visam uma vida que agrada a Deus, mas aos prazeres terrenos por parte dos que tais coisas praticam.

Que nós busquemos a Deus, porque Ele é Deus! Se você me procura apenas para conseguir benefícios pessoais, eu vou duvidar da sua amizade e da sua idoneidade e/ou honestidade.

Eu não estou procurando destruir a sua esperança em Deus! Eu creio que Ele pode realizar um milagre na sua vida a qualquer momento, ou trazer uma solução sobrenatural a problemas específicos que você está enfrentando. Porém, o que eu estou pedindo é que você seja honesto com Deus, assim como Ele é honesto com você!

& 11 Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança. Sou eu, o SENHOR, quem está falando. 12 Então vocês vão me chamar e orar a mim, e eu responderei. 13 Vocês vão me procurar e me achar, pois vão me procurar com todo o coração [no hebraico: com reflexão interior, com consciência e conhecimento, com a mente, a razão e com forte determinação pessoal]. (Jr.29:11-13 NTLH)

A minha esperança é que após esta meditação, nós possamos confiar em Deus, expressando uma fé verdadeira por meio de Cristo Jesus e que não sejamos como os pagãos, os quais não se importam com uma vida que agrada ao Criador, mas que só se preocupam com os seus interesses pessoais e bem-estar neste mundo.

Na próxima semana, se Deus permitir, eu compartilharei com vocês acerca de como ver e entrar no Reino de Deus.

ImprimirEmail