O Evangelho de Deus e o Seu Reino - Parte 2: Por que eu devo buscar o Reino de Deus?

Marcos 1:14,15

Texto Bíblico:

&  14 Depois que João foi preso, Jesus seguiu para a região da Galiléia e ali anunciava a boa notícia que vem de Deus. 15 Ele dizia: - Chegou a hora, e o Reino de Deus está perto. Arrependam-se dos seus pecados e creiam no evangelho.  (Mc.1:14,15 NTLH)

Na semana passada, nós procuramos definir o que é e o que não é o Reino de Deus. Para isso, nós usamos o texto do apóstolo Paulo, em Romanos 14:17, para mostrarmos sobre como o Reino de Deus se manifesta através da Igreja.

& Pois o Reino de Deus não é uma questão de comida ou de bebida, mas de viver corretamente, em paz e com a alegria que o Espírito Santo dá. (Rm.14:17 NTLH)

Então, o Reino de Deus se manifesta por meio de “uma vida correta, em paz e com a alegria que o Espírito Santo dá”. Quando nos rendemos a Deus, definimos a nós mesmos que viveremos em comunhão com Ele, e isso exige que nos alinhemos com a Sua Verdade.

Esse alinhamento nos leva a uma transformação de conduta, a vivermos sob Seus termos, ou seja, andarmos alinhados com a Sua Verdade, princípios e vontade com todo prazer e alegria que o Espírito Santo dá.

Hoje nós meditaremos sobre “POR QUE EU DEVO BUSCAR O REINO DE DEUS?”

  1. Eu devo buscar o Reino de Deus porque Jesus pede que ele seja buscado pelos Seus discípulos.
  2. Eu devo buscar o Reino de Deus para saber o que Ele quer.
  3. Eu devo buscar o Reino de Deus porque é nele que aprendo a viver com confiança nas provisões Divinas.

Para essa meditação, eu gostaria de utilizar o que Jesus disse acerca do Reino de Deus:

& Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas. (Mt.6:33 NTLH)

Então,

1. Que eu busque o Reino de Deus para entendê-lo, pois assim estarei sendo obediente a Jesus.

& Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus (...). (NTLH)

Na nossa versão nós temos o verbo “pôr”, no imperativo afirmativo, como uma proposta Divina aos discípulos de Cristo, o Filho de Deus. De acordo com as palavras de Jesus, nós devemos buscar ou colocar como prioridade em nossas vidas, como discípulos e seguidores de Jesus, o Reino de Deus.

Essa busca deve ter como base a adoração, ou seja, o amor verdadeiro por Deus. Esse amor não visa a sensação dos sentimentos, mas o valor espiritual e moral dessa busca. Então, eu devo buscar o Reino de Deus, não porque “eu sinto” alguma coisa para buscá-lo, mas porque é a atitude mais correta e verdadeira que eu devo tomar como seguidor de Cristo Jesus.

Portanto, o Reino de Deus deve estar constantemente em nós, a fim de interferir nos nossos caminhos, pensamentos e escolhas pessoais.

A proposta Divina é que o Seu Reino seja “buscado enfaticamente”, a fim de ser investigado e entendido! Na semana passada eu expliquei sobre o que o Reino de Deus é e o que ele não é e, então, já temos um entendimento básico acerca dele.

Portanto, que eu busque o Reino de Deus por ser obediente a Jesus e para entendê-lo, pois assim aplicarei os seus princípios no dia a dia da minha vida.

2. Que eu busque o Reino de Deus, pois é nele que aprendo sobre o que Deus quer.

& (...) e aquilo que Deus quer (NTLH)

Uma vez que possuo um bom entendimento sobre o Reino de Deus, eu começo a investigar a vontade Deus para a minha vida.

O apóstolo Paulo declarou algo muito importante sobre a vontade de Deus aos cristãos de Roma:

& Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele. (Rm.12:2 NTLH)

Como as pessoas deste mundo vivem? Elas vivem por interesses pessoais e, portanto, a base de construção de seus pensamentos é o orgulho e o egoísmo. Quando nós buscamos a vontade de Deus e a aceitamos, nossas mentes são banhadas tanto pela Palavra de Deus como pelo poder do Espírito Santo, a fim de sofrerem uma transformação completa.

O substantivo feminino “transformação” significa uma “metamorfose”, ou seja, uma mudança. Eu penso de uma maneira, mas com a intervenção da Palavra de Deus e o poder do Espírito Santo, deixo de manifestar os meus desejos, mas o brilho da Pessoa de Jesus!

Essa palavra se aplica à transformação que ocorreu em Jesus no monte da transfiguração, quando Ele começou a brilhar diante dos Seus discípulos. Aquele brilho era o esplendor dos Céus, ou a presença de Deus.

Jesus disse:

& Vocês são a luz para o mundo. (...). (Mt.5:14ª)

Naturalmente, Jesus estava dizendo que os Seus discípulos são o brilho da glória de Deus para este mundo. Então, quem busca o Reino de Deus se envolve em uma missão, a qual trará iluminação, brilho e a presença de Deus às pessoas que não O conhecem.

Voltando às palavras de Paulo aos cristãos romanos, entendemos que para buscarmos o Reino de Deus e entendê-lo é necessário que lutemos contra o espírito deste mundo, ou seja, a filosofia do “mundanismo”, a qual não se preocupa em agradar a Deus e nem com o sentido de abençoar o próximo. Paulo diz:

& Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele.

O apóstolo Paulo fala sobre como é a vontade Deus, a qual é proveniente do conhecimento que adquirimos ao buscarmos o Reino de Deus.

  • Ela é boa. O sentido é que a vontade de Deus é “útil, honrada, honesta, saudável” e, portanto, excelente. Ela não prejudica a Deus nem ao próximo.
  • Ela é perfeita. O sentido é que a vontade de Deus traz sobriedade, realidade e maturidade. Ela conduz o ser humano ao mais alto nível de integridade e satisfaz a todos, ou seja, ela abençoa, enriquece o ser e o torna muito feliz!
  • Ela é agradável a Deus. Nem sempre a vontade Deus é agradável a nós, pois gostamos de imprimir sobre os outros o nosso ponto de vista e os nossos conceitos pessoais. Em muitas ocasiões, Deus nos pedirá para agirmos em contrariedade ao que sentimos, pensamos e desejamos.

No entanto, como uma pessoa poderá viver o Evangelho de Deus em Cristo e fazer a Sua vontade, se ela não medita na Palavra de Deus e não busca uma vida cheia do Espírito Santo? Tudo o que Deus lhe pedir será uma verdadeira loucura!

Então, nós devemos buscar o Reino de Deus por causa da nossa fidelidade a Ele e confiarmos na Sua proteção e providência.

3. Que eu busque o Reino de Deus, pois é por meio dele que o Senhor supre as minhas necessidades.

& (...) e ele lhes dará todas essas coisas. (NTLH)

Sobre a expressão “essas coisas”, eu tratarei com você de modo mais amplo na semana que vem se Deus assim permitir. Porém, adianto de que não há a necessidade de fazermos barganhas com Deus, ou seja, praticarmos certos métodos que nos induzem a pensar que se os fizermos Deus terá a obrigação de nos dar o que queremos. Isso não é correto, pois nós fomos chamados para obedecermos ao Pai Eterno e não Ele a nós!

Entretanto, todo aquele que busca o Reino de Deus deve crer que o Senhor suprirá suas necessidades, desde que a pessoa aplique os princípios da Sua Verdade na sua vida e viva para a Sua glória, isto é, com a confiança de quem Ele é e de tudo o que pode fazer.

Nada é impossível para Deus e tudo é possível àquele que tem fé, não é verdade? (cf. Mc.9:23) Porém, a palavra “fé” não significa “uma sensação de positivismo”, não é “um esforço mental” para acreditar, mas “obediência”! Essa obediência é a confiança no modo de agir Divino, pois nós não devemos supor sermos capazes de ensinarmos a Deus sobre como Ele deve agir nas diferentes situações de nossas vidas.

Quando busco o Reino de Deus, eu estou buscando o modo Divino de agir e não o meu! Diante de uma situação eu posso ter muitas ideias, mas eu preciso aprender a confiar em Deus e agir segundo a Sua vontade. Após essa atitude de obediência ou fé, eu devo crer que Ele me dará o que é necessário, a fim de suprir minhas necessidades espirituais, morais e também físicas.

O ser humano comum sempre busca a Deus pensando nas suas necessidades físicas, mas quando buscamos o Seu Reino, nós devemos ter em conta o desejo de alcançarmos primeiramente as necessidades espirituais, depois morais e deixarmos em Suas mãos as necessidades materiais. Nós, como discípulos de Cristo, nunca devemos inverter esses valores e esse é o erro que cometemos constantemente!

Esse erro é proveniente da nossa falta de fé (fidelidade) e coragem. Como é importante conhecermos o caráter de Deus! Quando aprendemos sobre os Seus atributos, o que é próprio do Seu ser, nós nos renderemos a Ele e confiaremos na Sua eterna capacidade de realizar os Seus milagres!

Além do mais, a nossa falta de convivência ou comunhão com Ele é que nos conduz a esse modo errado de agir. Por isso, Deus enviou Jesus! Ele veio para nos ensinar sobre como podemos viver para a alegria do Pai e sermos cuidados por Ele em todos os momentos. Jesus viveu em profunda comunhão com Deus e quando aprendemos sobre a vida de Jesus e nos tornamos Seus discípulos, nós queremos viver como Ele viveu!

A minha esperança com esta meditação é que Deus tenha nos mostrado sobre a importância de buscarmos o Reino de Deus e de tê-lo como prioridade em nossas vidas. Que nós vivamos para a alegria de Deus, pois quando manifestamos prazer Nele, Ele terá prazer em nós!

ImprimirEmail