Não se deixe controlar pelas emoções!

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Romanos 8:6-8

Texto Bíblico:

& 6 "As pessoas que têm a mente controlada pela natureza humana acabarão morrendo espiritualmente; mas as que têm a mente controlada pelo Espírito de Deus terão a vida eterna e a paz." 7 Por isso as pessoas que têm a mente controlada pela natureza humana se tornam inimigas de Deus, pois não obedecem à lei de Deus e, de fato, não podem obedecer a ela. 8 As pessoas que vivem de acordo com a sua natureza humana não podem agradar a Deus. (Rm.8:6, 8 NTLH)

O nosso texto bíblico nos mostra três verdades nas quais, nós, como cristãos, nós precisamos crer:

  1. As pessoas que têm a mente controlada pela natureza humana acabarão morrendo espiritualmente.
  2. As pessoas que têm a mente controlada pelo Espírito de Deus terão a vida eterna e a paz.
  3. As pessoas que vivem de acordo com a sua natureza humana não podem agradar a Deus.

O que é a natureza humana?

A natureza humana é o que nos torna distintamente humanos, pois ela faz com que nos tornemos diferentes dos animais e do resto da criação, porque podemos pensar e sentir. Uma das distinções principais entre os seres humanos e o resto da criação é a nossa capacidade de raciocinar.

A nossa razão permite que reflitamos sobre a nossa condição, ou seja, sobre nós mesmos, a natureza de Deus e o conhecimento da vontade Divina para a Sua criação. Nenhuma outra parte da criação de Deus tem uma natureza capaz de praticar esse raciocínio.

O que a natureza humana mais busca?

A natureza humana exerce sobre nós fortes desejos, seja para amar a Deus ou a nós mesmos. O Criador nos criou para sermos Seus representantes sobre a Terra, mas os nossos primeiros representantes, Adão e Eva, assimilaram outra natureza, que se misturou ao seu caráter, ou seja, a natureza satânica e, por descendência, formou-se dentro de cada um de nós a natureza pecaminosa.

A natureza humana está impregnada por desejos egoístas e tem buscado apenas o que ela supõe ser agradável a si. Nós nos tornamos egoístas e orgulhosos por não reconhecermos que isso não agrada a Deus e é um caminho errado e trágico. A partir da queda de nossos pais (Adão e Eva), nós temos buscado somente o que nos interessa e, portanto, pensamos muito pouco sobre a vontade de Deus e no bem do próximo. Esse caminho nos leva a morrermos espiritualmente!

O que é morrer espiritualmente?

Todos nós temos aprendido que a morte espiritual é o afastamento humano da glória de Deus. A glória de Deus significa tudo o que Ele é e pode fazer em benefício de toda a Sua criação. Portanto, uma pessoa afastada de Deus não pode desfrutar, por justiça, de todo o Seu amor, poder e bondade. Essa pessoa jamais será abençoada por Ele!

Esse é o lado trágico de uma vida afastada de Deus, pois ela não tem prazer Nele e não O desfruta, ou seja, ela não participa de todo o Seu favor, direção e planos. Ela se torna confusa, insegura e medrosa no íntimo.

Há muitos que estão dentro das igrejas, mas que se encontram numa condição de afastamento de Deus. Eles demonstram certa coragem ao realizarem certas atividades religiosas, porém, a finalidade de seus atos é ganhar a atenção e a aprovação de outras pessoas. Todavia, Deus os considera reprovados.

Essas pessoas são incapazes de mudar seus caminhos, devido ao orgulho e egoísmo. Elas lutam pelos seus interesses e não se importam com o que Deus está fazendo no todo. Elas fingem que ouvem a Deus, mas no íntimo, o que prevalece são os seus próprios planos e vontades. Não são humildes e, por isso, deixam de viver pelos princípios do Reino de Deus. Como resultado dos seus interesses pessoais, elas não desfrutam da vida eterna.

O que é a vida eterna?

A vida eterna tem por característica a generosidade, o oferecimento da vida do Alto e a construção sobre os princípios da Palavra de Deus. Ela não mata, não rouba e não destrói (cf. Jo.10:10), pois, a pessoa que é regida por esse tipo de vida não se prende ao orgulho e ao egoísmo, mas sua mente está em Deus e ela busca o melhor para o seu próximo.

A vida eterna é a “vida abundante ou completa” e isso significa que ela é “além da medida”, do supérfluo e que chega a ser mais do que era de se esperar. (cf. Ef.3:20; 1 Co.2:9; Jo.17:3) A vida eterna não é determinada pela sua duração, mas por sua relação contínua, perseverante e comprometida com Deus.

Quando a vida eterna está agindo em nós, faremos a vontade de Deus, ou seja, aquilo que é bom, perfeito e agradável a Ele. Agindo desse modo, nós estaremos confirmando que estamos dentro da paz de Deus.

O que é a paz?

Essa paz não é sossego ou acomodação de alma ou mente, mas o seu sentido exato é que deixamos de lutar contra Deus, aceitamos os Seus termos e passamos a viver pelos princípios do Seu Reino. (cf. Mt.5:3-11) Desse modo, nós deixamos de ser inimigos de Deus e vivemos para agradá-Lo, pois sabemos que tudo o que Ele planejou para nós é o melhor! Além do mais, nós passamos a desfrutar de todo o Seu cuidado, e isso não é maravilhoso?

Constantemente, nós teremos que lutar com os nossos pensamentos, pois eles geram emoções fortes que podem nos abater ou nos levantar. Então, nós temos que aprender a lidar com o que sentimos, pois os nossos sentimentos refletem o que estamos pensando.

1. Aprendamos a controlar nossas emoções, porque elas nem sempre nos levam a um bom caminho.

Muitos estão caminhando para um beco sem saída, por confiarem em demasia nos seus instintos ou intuições, os quais, muitas vezes, estão errados. Portanto, não confie nas suas emoções! O sábio diz:

& Há caminhos que parecem certos, mas podem acabar levando para a morte. (Provérbios 14:12 NTLH)

Saiba que nem tudo o que você sente é certo ou verdadeiro! Nem sempre as suas emoções o levarão ao caminho certo e que agrada a Deus.

2. Aprenda a controlar suas emoções para não ser controlado pelo seu temperamento.

Quando nós não controlamos nossas emoções, nós seremos controlados por elas, e além do mais, os nossos humores dominarão nossas vidas. Pessoas controladas por seus humores são facilmente manipuladas por outras pessoas.

Satanás se aproveita de pessoas emocionalmente negativas, pois elas se tornam suas ferramentas favoritas para destruir pessoas e ambientes. Ele usa essas pessoas, mesmo que creiam em Deus, pois são presas fáceis do medo, dos ressentimentos e da preocupação.

O apóstolo Pedro nos alerta:

& Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo de vocês, o Diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar. (1 Pe.5:8 NTLH)

3. Aprenda a controlar suas emoções, a fim de agradar a Deus.

Como Deus governará as nossas vidas se estamos sendo governados por nossos sentimentos? Quando tomamos decisões baseadas em nossos sentimentos, nós fazemos com que nossas emoções sejam as governantes de nossas vidas, ou seja, o falso “deus” que nos dirige!

& 6 "As pessoas que têm a mente controlada pela natureza humana acabarão morrendo espiritualmente; mas as que têm a mente controlada pelo Espírito de Deus terão a vida eterna e a paz." 7 Por isso as pessoas que têm a mente controlada pela natureza humana se tornam inimigas de Deus, pois não obedecem à lei de Deus e, de fato, não podem obedecer a ela. 8 As pessoas que vivem de acordo com a sua natureza humana não podem agradar a Deus. (Rm.8:6-8 NTLH)

4. Aprenda a controlar suas emoções para obter uma vida bem sucedida.

Quantas pessoas destruíram sua reputação, seu futuro e uma vida bem-sucedida, por algo que expressaram em um momento de descontrole! Outros perdem grandes oportunidades de emprego e amizades por falta de autocontrole! Isso deve nos levar a pensar que o estado emocional é muito mais importante do que o nosso “Quociente de Inteligência”, ou seja, o nosso “QI”.

O livro de Provérbios nos diz o seguinte:

& 22 "As injustiças que um homem mau [rebelde a Deus, ímpio] comete são uma armadilha; ele é apanhado na rede do seu próprio pecado." 23 Morre porque não se controla: a sua grande loucura o levará à cova. (Pv.5:22,23 NTLH)

Ao oferecermos nossas vidas a Jesus, nós devemos incluir nossas emoções e isso significa que elas precisam ser tratadas por Ele! Ele deve se tornar o Senhor dos nossos pensamentos e emoções.

Nem sempre Deus estará disposto a resolver os nossos problemas, sem antes trabalhar em nosso interior. Uma pessoa confusa e desconsertada interiormente jamais saberá como agir em situações específicas, pois ela confia mais nas suas emoções do que em Deus e sempre deseja que as coisas sejam feitas do seu jeito. Jesus disse no jardim:

& Pai, se queres, afasta de mim este cálice de sofrimento! Porém que não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres. (Lc.22:42 NTLH)

Jesus nos deu o exemplo de que o filho de Deus deve estar disposto a viver pelo resto da sua vida, de acordo com a vontade de Deus e não segundo os desejos humanos.

& Então, de agora em diante, vivam o resto da sua vida aqui na terra de acordo com a vontade de Deus e não se deixem dominar pelas paixões humanas. (1 Pe.4:2 NTLH)

Pense:

  • Você tem tomado decisões baseando-se nos seus sentimentos? Como você sabe se a emoção é boa ou ruim?

Você acha que é importante aprender a Palavra de Deus e ouvir o Espírito Santo? Que sentimentos você precisa oferecer aos cuidados de Deus no dia de hoje?

ImprimirEmail