Não endureça o seu coração!

FAÇA DOWNLOAD:

mp3

Hebreus 3:7-11

Texto Bíblico:

& 7 Por isso, como diz o Espírito Santo: “Se hoje vocês ouvirem a voz de Deus, 8 não sejam teimosos [veja 3:15] como foram os seus antepassados quando se revoltaram contra ele, no dia em que eles o puseram à prova no deserto. [cf. Êx.17:2] 9 Ali os antepassados de vocês me desafiaram e me puseram à prova, embora eles tivessem visto o que eu fiz durante quarenta anos. [cf. Sl.95:9]; 10 Por isso fiquei irritado com aquela gente e disse: ‘Eles são gente de coração perverso e não querem obedecer aos meus mandamentos.’ 11 Eu fiquei irado e fiz este juramento: ‘Eles nunca entrarão na Terra Prometida, onde eu lhes teria dado descanso! (Hebreus 3:7-11 NTLH)

1. Por que Deus pede que façamos a Sua vontade?

Sempre que nós lemos a Bíblia, observamos o desejo de Deus de que os homens façam a Sua vontade. Por quê? Porque Ele é orgulhoso e egoísta? Claro que não! Porque quando nós fazemos a Sua vontade não estamos pensando somente em nós mesmos, mas também em outras pessoas que Deus criou e em Sua criação, em geral. Então, nós seremos abençoados e abençoaremos tanto a criação em geral como ao nosso próximo.

# Que eu procure uma vida abençoada para abençoar outras pessoas.

2. Qual é o significado de abençoar?

Volto a dizer que “abençoar” não é apenas dizer “Deus o abençoe”, ou “desejar” que Deus abençoe a pessoa, mas é fazer algo que reflita a vontade e a graça de Deus a tudo o que Ele criou, ou seja, pessoas, animais e toda a natureza. Quando abençoamos alguém, nós estamos dizendo que faremos de tudo para sermos instrumentos da boa e perfeita vontade Deus para abençoá-lo, pois isso agrada o Pai Eterno.

Abençoar é fazer “o bem” às pessoas e a toda a criação de Deus, ou seja, praticarmos a vontade de Deus e sermos dirigidos por Ele, na construção dos nossos pensamentos e ações. Portanto, abençoar se refere a ações e, portanto, isso está além do simples desejo abençoar.

Vamos ler o que está escrito no livro de Gênesis:

& Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem. E por meio de você eu abençoarei todos os povos do mundo. (Gn.12:3 NTLH)

Essa promessa Divina não se aplica somente a Abraão, mas a Moisés, Davi, e entre tantos outros, assim como a cada um de nós que fomos chamados por Deus. No entanto, nós não podemos nos esquecer de Jesus e da Sua Igreja, pois aqueles que abençoam tanto a Cristo como a Sua Igreja serão abençoados por Deus e os que por eles nada fazem de bom serão amaldiçoados, ou seja, desgraçados.

Jesus declarou o seguinte:

& Felizes as pessoas que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele as deixará completamente satisfeitas. (Mt.5:6 NTLH)

Quando o Senhor diz que aqueles que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus serão felizes e ficarão satisfeitos, nós entendemos que Ele quer abençoar a todos que vivem de acordo com os Seus planos.

# Que eu me esforce para fazer a vontade de Deus, pois assim, serei tanto abençoado por Ele como abençoarei outras pessoas.

3. Muitos enganam a si mesmos, desprezando uma vida íntegra!

Há muitos anos, eu ouço pessoas dizendo assim: "Eu sinto que Deus não me quer, pois Ele nunca mostra o Seu poder para mim! Não responde o que eu quero! Se Ele me quisesse ao seu lado, me daria o que estou pedindo! Sendo assim, eu vou viver a minha vida do meu jeito e fazer tudo o que me dá prazer!"

Essas pessoas não se entregam a Deus por causa dos seus interesses próprios. Eu vejo que muitos têm medo de entregar suas vidas a Deus pelo sentimento de sentirem-se rebaixados em sua autoestima. No fundo, o que eles querem é posicionar-se como “deuses de si mesmos”. Eles querem ditar seus caminhos, o futuro e o seu próprio estilo de vida. Eles determinam o que é certo ou errado, bom ou mau para si mesmos e não pensam no bem-estar dos outros.

Quando uma pessoa deixa de perceber a graça e a bondade de Deus, passa a buscar somente o que lhe interessa. Ela pensa somente em si mesma e, raramente, se preocupará com o seu próximo. Ela mente e engana as pessoas, mas não percebe que está enganando a si própria.

Além do mais, em muitas ocasiões, elas se fazem de vítimas, de coitadas e necessitadas. Na verdade, elas são orgulhosas e egoístas. Elas não se submetem ao princípio que rege o bem-estar, mas querem que o mundo e as pessoas girem em torno dela.

# Que eu não engane a mim mesmo, enganando pessoas, porém, que eu busque uma vida que se caracterize pela integridade.

4. Como as pessoas se comportarão nos últimos dias?

O apóstolo Paulo nos adverte sobre como as pessoas serão nos últimos dias:

& 1 Lembre disto: nos últimos dias haverá tempos difíceis. 2 Pois muitos serão egoístas, avarentos, orgulhosos, vaidosos, xingadores, ingratos, desobedientes aos seus pais e não terão respeito pela religião. 3 Não terão amor pelos outros e serão duros, caluniadores, incapazes de se controlarem, violentos e inimigos do bem. 4 "Serão traidores, atrevidos e cheios de orgulho. Amarão mais os prazeres do que a Deus;" 5 parecerão ser seguidores da nossa religião, mas com as suas ações negarão o verdadeiro poder dela. Fique longe dessa gente! (2 Tm.3:1-5 NTLH)

Repare nas palavras iniciais do apóstolo Paulo: "nos últimos dias". Desde que eu comecei a estudar a Bíblia, eu percebi que quando um novo período de tempo tem início pela determinação de Deus, o coração humano se mostra muito endurecido. A lista do apóstolo, nos versículos que lemos, nos mostra como os homens serão antes do retorno de Jesus Cristo à Terra.

Para que o retorno de Jesus aconteça, este período de tempo sobre a terra (tempo da graça de Jesus), no qual estamos inseridos, terá que terminar. Todavia, sempre que Deus está para fazer algo novo na Terra, por meio de Jesus Cristo, volto a dizer que o endurecimento do coração humano acontece. Repare no Versículo 4 que diz: "Amarão mais os prazeres do que a Deus". Aí está a resposta!

Essa expressão tem o sentido de uma pessoa que se torna sócia dos prazeres pessoais, mundanos, e mais: ela se torna uma divulgadora dos mesmos, para que eles se espalhem. Por que ela age assim? Porque ela está dominada pelo prazer de se deliciar com os prazeres que este mundo lhe oferece.

# Que eu aprenda a amar mais a Deus do que os prazeres deste mundo!

5. Um tempo termina, outro começa, e todos eles são determinados por Deus.

A cada período novo, o qual é determinado por Deus, há um avivamento espiritual e toda humanidade se beneficia dele, mas com o passar do tempo, as pessoas se esquecem do que receberam do Senhor, e pior, elas se pervertem, deixando de cumprir os princípios que regem a moral e os bons costumes, conduzindo-se a uma direção errada, ou seja, oposta à que Deus havia determinado.

Deus está querendo realizar algo novo em nosso meio, pois o final de um período do qual vivemos como igreja está terminando. O que nós veremos? Corações endurecidos, espertalhões tentando tirar vantagens, dureza de coração, e é só ver a lista de Paulo! Nós somente teremos um avivamento espiritual e local, se aceitarmos as condições propostas por Deus, a fim de que as mudanças estabelecidas por Ele aconteçam.

Deus quer mudar uma pessoa para um novo nível de relacionamento com Ele, pois ela já passou da fase de uma criança espiritual. O que nós veremos nessa pessoa? Dureza de coração, pois a nossa tendência é não aceitarmos mudanças. Nós gostamos da nossa zona de conforto e, em vez de seguirmos o caminho que nos é apresentado pelo Pai, decidimos continuar naquele que nos garante comodidade e prazer pessoal. É mais cômodo!

Neste exato momento você pode estar indo numa direção errada, diferente daquela que Deus planejou para a sua vida. Você está estabelecendo projetos pessoais que satisfazem o seu ego. Você está sendo incapaz de olhar para o que é maior, pois a sua atenção está direcionada somente àquilo que lhe dá prazer ou traz benefício próprio.

Por exemplo:

Todo pastor sabe que foi chamado ou vocacionado para apascentar o rebanho do Senhor, ou seja, promover a "saúde espiritual" do povo de Deus, por meio de palavras e ações. Em vez de animar as pessoas a irem à direção que Deus dá, ele as motiva a buscarem o que é terreno, ou interesses pessoais. Basta lembrarmos o que fez Arão, irmão de Moisés, no deserto. Ele construiu um bezerro de ouro e o povo passou a se prostituir diante do tal ídolo, enquanto Moisés recebia as tábuas da Lei. Quando ele desceu do Sinai, quantos milhares não morreram naquele dia?

Por qual razão um pastor deixa de apascentar o rebanho de Deus? Ele age assim por causa do seu orgulho e egoísmo, as duas atitudes fundamentais à formação do pecado e desobediência a Deus. Ele diz: "Eu sei que tenho que instruir o povo de Deus, para que tenha saúde espiritual. Porém, eles não estão preparados para receber uma instrução mais profunda". Então, ele se esquece das palavras de Jesus a Pedro – “apascenta ou toma conta das minhas ovelhas”. (cf. Jo.21:15-17)

A sua única preocupação é ver a igreja crescer em números e tirar benefícios disso, financeiros ou promoção pessoal. É lógico que todos nós gostaríamos de ver a igreja crescendo, porém, dentro dos princípios estabelecidos por Jesus, pois Ele é o Senhor (Dono) da igreja. Ao agirmos de modo contrário ao que Jesus ensinou, nós, pastores, não percebemos o quanto destruímos a Igreja, devido aos interesses próprios.

Imaginemos pessoas em diferentes áreas, sejam elas vocacionais e profissionais, agindo desse modo! A influência que elas passam aos que estão ao seu redor é plenamente negativa e destrutiva.

Eu falei de pastores, entre os quais eu me incluo, porém todos nós teremos que responder a Deus pela nossa liderança e também pela nossa influência, quer sejamos líderes ou não. Além do mais, o nosso esforço é cobrado dia a dia por Deus, no que se refere ao trabalho pela "saúde espiritual" da Igreja do Senhor Jesus.

  • O político também será cobrado por Deus, pois se ele recebeu essa vocação, deve atuar em favor do bem do país, estado ou município, e não de si mesmo, para não caminhar na direção errada.
  • O jornalista deveria ser os olhos e a boca do povo, porém, quando ele se deixa influenciar por um grupo organizado que busca exercer influência ou controlar algo para obter algum benefício próprio, ele está caminhando na direção errada.
  • O pai, a mãe, os filhos, o patrão, o empregado, o “amigo”, enfim, todos terão que se apresentar diante do Grande Juiz, a fim de receberem uma sentença em relação à integridade cristã, exigida por Deus segundo a Sua Palavra.

Ninguém escapará do juízo Divino, seja o pobre e o rico, o negro e o branco, o cristão e o não cristão! Todos terão que prestar contas pelo que fizeram e pelo modo como agiram, segundo o apóstolo Paulo diz:

& Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus [cf. Sl.62:12; Jr.17:10; Mt.16:27]. (Rm.14:12 NTLH)

# Que eu esteja me preparando para me encontrar com Deus e que Ele aprove a minha vida, tanto agora como na eternidade!

De acordo com o nosso texto inicial, muitos não encontrarão descanso ao lado de Deus, mas o tormento longe Dele.

Jesus sempre foi obediente ao Pai e, por isso, Ele teve uma vida abençoada na Terra, abençoando tantas outras. Pela Sua obediência e coração oferecido a Deus, mesmo sofrendo as injustiças que Ele sofre, o Seu descanso não foi a morte, mas a ressurreição. Sua vida foi aprovada por Deus e hoje Ele pode nos ajudar, compartilhando conosco toda a graça que vem do Pai.

Na próxima semana, se Deus permitir, eu darei continuidade a esse assunto, falando sobre como o Faraó do Egito destruiu o seu reino e a vida do seu povo, pelo fato de ter endurecido o seu coração a Deus.

A minha esperança é que nós não endureçamos os nossos corações, mas que com a ajuda do Espírito de Cristo possamos desfrutar de toda a bondade do Pai e que nós sejamos responsivos a tudo o que temos recebido Dele, seja em palavras e em ações.

ImprimirEmail